Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã: Cernache do Bonjardim recolhe assinaturas para requalificação da EN238

Em Cernache do Bonjardim, concelho da Sertã, e em Ferreira do Zêzere está a decorrer um abaixo-assinado para a requalificação da EN238, que liga Sertã-Ferreira do Zêzere-Tomar. A informação foi dada por Diamantino Pina, presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, durante a última sessão da Assembleia Municipal da Sertã.

- Publicidade -

“O que se pretende é que as curvas sejam eliminadas e que aquele troço seja transformado numa via rápida”, referiu Diamantino Pina esclarecendo que este abaixo-assinado, depois de recolhidas as assinaturas, será enviado para “o Ministério da Economia para ver a possibilidade da retificação e requalificação daquela zona”.

Recorde-se que sobre a requalificação da Estrada Nacional 238, a autarquia da Sertã solicitou uma reunião com as Infraestruturas de Portugal, antiga Estradas de Portugal, ainda em final do ano passado para tentar saber quando vão arrancar as obras de requalificação deste troço.

- Publicidade -

O mediotejo.net sabe, por fontes ligadas à Câmara da Sertã, que esta segunda-feira, dia 2 de maio, decorreu uma reunião entre o presidente da autarquia da Sertã, José Farinha Nunes, e o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d´Oliveira Martins, mas ainda sem novidades relativamente ao arranque das obras nesta via rodoviária que está dependente de autorização do Governo.

Segundo informou José Farinha Nunes ao mediotejo.net no início deste ano, “há três pré-projetos feitos nas Infraestruturas de Portugal” para a EN238 e cabe ao Governo decidir qual desses projetos irá avançar e quando.

Na ocasião, o presidente da Câmara da Sertã reconheceu a urgência na recuperação daquela estrada onde “a questão maior é o número de curvas com perigo e buracos que existem debaixo da estrada, aparentemente ela parece que está em condições mas debaixo do pavimento tem buracos”.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Compre sempre o que é nosso… Sim, é uma possibilidade aqui…Nos Quintais Na Zona Do Pinhal

    – Permita o desenvolvimento agrícola local e regional com criação de empregos.

    – Contrário à agricultura industrializada – Junte-se ao movimento que pretende reintegrar as actividades humanas na capacidade de carga dos ecossistemas e é a corrente mais amplamente (re)conhecida de agricultura sustentável.

    Procure para a sua família o que é mais saudável.

    – Os produtos de Agricultura Local e Regional, têm um valor nutricional superior aos produtos de agrícolas industrializadas. O teor em fibras, hidratos de carbono, aminoácidos essenciais, minerais, vitaminas e antioxidantes é muito mais elevado e fresco do que nos alimentos produzidos em modo de agricultura industrializada.

    – Para além disso os produtos originários do nossa zona rural (por exemplo), vai mantendo ainda os nossos sabores que tem sido esquecidos durante anos na nossa alimentação!

    Os Quintais Na Zona Do Pinhal – O projeto foi feito para dar aproveitamento ao que de melhor se produz nos quintais, hortas e pomares dos concelhos de Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei.

    Lançado pelo com iniciativa de pretender valorizar os produtos agrícolas e produtos alimentares transformados produzidos localmente, através de praças regulares realizadas nos cinco municípios envolvidos – Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei.

    Um espaço onde estarão artesãos e produtores com hortofrutícolas, alimentos transformados e produtos artesanais.
    Pode encontrar os produtos mais frescos directamente dos nossos quintais

    Este projeto que reúne os concelhos de Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei, visa apoiar os produtores na venda dos seus produtos excedentários.
    Decorre no 2.º domingo de cada mês em cada um dos Concelhos rotativamente, ou seja, decorre em cada concelho de 5 em 5 meses.

    Por favor ajudem a promover e a partilhar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome