Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Cerca de 700 crianças foram ao teatro na Casa da Cultura

O Município da Sertã promoveu recentemente a realização de cinco sessões de teatro, através do setor de Educação, para crianças da educação pré-escolar e para os alunos do primeiro ciclo do ensino básico do concelho da Sertã.

- Publicidade -

Segundo a autarquia, a produção esteve cargo da Animateatro, à qual assistiram cerca de 680 crianças do concelho. As sessões tiveram lugar a 16 de abril, na Casa da Cultura. Foram convidados a participar o Agrupamento de Escolas da Sertã, a Santa Casa da Misericórdia da Sertã (O Pinheirinho) e o Centro Social S. Nuno de Santa Maria – educação pré-escolar (por motivos imprevistos, as crianças desta última entidade não puderam participar), lê-se em nota de imprensa.

Os temas das peças de teatro abrangeram “os medos” que habitualmente se sentem nas faixas etárias referentes, nomeadamente o medo do escuro, o medo de insetos, o medo de animais e o medo de estar sozinho, entre outros.

- Publicidade -

Deste modo, entraram em cena os super-heróis Tina e Tó, que asseguraram que os medos podem ser ultrapassados, tendo os dois heróis uma missão muito especial: vigiam todo o planeta e, ao mínimo sinal de medo, surgem em auxílio das crianças.

A autarquia destaca a “energia, folia e interação com o público” nesta iniciativa onde os super-heróis meteram mãos à obra e ensinaram a lidar com o medo, emoção que é partilhada por crianças e adultos, pois “todos têm medo de algo e ao libertar-se do medo estão a ser… super-heróis: “Todos somos SUPER-HERÓIS! Palavras da Tina e do Tó”, termina a mesma informação.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome