PUB

Sertã | Câmara aprovou voto de pesar pelo falecimento do Comandante Oliveira

Na reunião pública de executivo da CM Sertã, a 8 de novembro, foi aprovado voto de pesar pelo falecimento do Comandante Manuel Guilherme Alves de Oliveira, a 30 de outubro em Castelo Branco, vítima de doença prolongada.

PUB

José Farinha Nunes, presidente da Câmara da Sertã referiu-se ao falecido Comandante do Quadro de Honra dos Bombeiros Voluntários como “homem isento, dedicado, inovador, dinâmico e empreendedor, empenhado em causas nomeadamente em prol da comunidade e que levou bem longe o nome dos Bombeiros Voluntários da Sertã”.

O autarca frisou ainda que “foi com grande consternação que tomámos conhecimento do seu falecimento”.

PUB

Recorde-se que as exéquias fúnebres realizaram-se a 2 de novembro, na Capela de Santo Amaro.

Comandante Oliveira, como era reconhecido por todos, ingressou em julho de 1977 nos Bombeiros Voluntários da Sertã, e em 1979 começou por assumir funções de comando, como adjunto. Em 1982 foi promovido a segundo comandante, chegando ao lugar de comandante em 1986.

O voto de pesar foi aprovado por unanimidade, sendo endereçadas as devidas condolências à família e aos Bombeiros Voluntários sertaginenses.

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).