Sertã | “Cafés de Ciência” discute a história que contam os anéis das àrvores

A vila da Sertã vai acolher esta quarta-feira, dia 29 de novembro, entre as 18h e as 19 horas, mais um “Café de Ciência”  que desta vez debate “Histórias dos anéis das árvores: do clima à arte!” . A iniciativa decorre no  SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, na Sertã,  sendo uma conversa informal sobre ciência, aberta a todas as idades, integrada no ciclo de conversas promovido pelo SerQ em parceria com Município da Sertã e o Exploratório – Centro de Ciência Viva de Coimbra.

PUB

O “Café de Ciência” deste mês de novembro conta com a moderação de Cristina Nabais, Professora Auxiliar do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. A árvore, como ser vivo, responde às condições ambientais de cada ano que, por sua vez, afetam a sua capacidade de crescimento. O registo desse crescimento é feito nos anéis das árvores que apresentam tamanhos variáveis de ano para ano. Por isso, os anéis de crescimento contam a história do clima no passado, mas podem revelar outras histórias sobre o comércio das madeiras, a arquitetura e a arte. Essas histórias são contadas pela dendrocronologia: a ciência de datar a madeira.

Cristina Nabais é coordenadora do Laboratório de Dendrocronologia do Centro de Ecologia Funcional (MedDendro) da Universidade de Coimbra. As duas grandes linhas de investigação deste laboratório são o estudo do desenvolvimento dos anéis de crescimento, designado por xilogénese, e de que forma este processo é afetado pelas condições climáticas; a segunda linha de investigação centra-se na datação de madeiras antigas de edifícios e obras de arte.

PUB

Com participação gratuita, os “Cafés de Ciência” decorrem sempre na última terça-feira de cada mês (até ao final do ano), das 18 às 19 horas, nas instalações do SerQ, na Zona Industrial da Sertã, acompanhados de degustação da cerveja artesanal Celinda, produzida no Concelho da Sertã.

PUB
PUB
Elsa Ribeiro Gonçalves
Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).