Sertã | “Cafés de Ciência” debatem papel da ciência na valorização dos territórios

Estão agendadas para os dias 7 e 28 de março, duas sessões de “Cafés de Ciência” ao SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta. A iniciativa consiste em conversas informais sobre ciência, abertas a todas as idades, integradas no ciclo de conversas promovido pelo SerQ em parceria com Município da Sertã e o Exploratório – Centro de Ciência Viva de Coimbra.

PUB

“O papel da Ciência e do Conhecimento na valorização dos territórios” é a temática da primeira sessão de março, que será dinamizada por Helena Freitas, Professora Catedrática do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra.

A segunda edição de “Cafés de Ciência” de março realiza-se no dia 28 sob o tema “A relevância da biodiversidade”. Será dinamizada por Jorge Paiva.

PUB

Com participação gratuita, os “Cafés de Ciência” decorrem sempre na última terça-feira de cada mês (até ao final do ano) à exceção de fevereiro e abril, das 18 às 19 horas, nas instalações do SerQ, na Zona Industrial da Sertã, acompanhados de degustação da cerveja artesanal Celinda, produzida no Concelho da Sertã.

 

PUB
Elsa Ribeiro Gonçalves
Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).