Sertã | Autarcas preocupados com elevada sinistralidade no IC8

Os dois acidentes graves registados no passado fim de semana no IC8, próximo da Sertã, foram um dos assuntos abordados na reunião de Câmara realizada no dia 9 por videoconferência.

PUB

O problema foi levantado pela vereadora Cristina Nunes (PS), começando por lamentar “a perda de um jovem filho da terra e membro da Assembleia de Freguesia da Várzea dos Cavaleiros”. Tiago Alves Farinha, de 33 anos, foi a vítima mortal de um grave acidente registado no dia 7 num dos pontos negros do IC8, o viaduto que passa sobre a ribeira da Sertã entre a saída nº 31 (Sertã Centro) e a saída nº 32 (Sertã Este).

A Vereadora disse saber que a Infraestruturas de Portugal (IP) “fez intervenções no viaduto não há muito tempo, mas o que é certo é que os acidentes continuam”, demonstrando a preocupação da sua bancada.

PUB

Cristina Nunes considera não ser aceitável que ocorram mais acidentes e questionou o Presidente da Câmara sobre as diligências feitas pela autarquia junto das IP “sobre aquele ponto negro do IC8”.

José Farinha Nunes (PSD) respondeu dizendo que tem feito contactos com a IP e prometeu voltar a insistir para que aquela entidade avalie as causas dos acidentes naquela zona.

“É necessário agir de alguma forma. Não se podem repetir mais acidentes”, defendeu o autarca, para quem a solução passa por reduzir ainda mais o limite de velocidade e uniformizar o tipo de piso que atualmente contém metal e alcatrão. O Presidente da Câmara disse não entender como é que autorizaram a construção de uma ponte em forma de curva.

“É estranho no mínimo”, considera. José Farinha Nunes insistiu na necessidade de uniformização do piso e que este tenha mais aderência.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).