Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Sertã: Autarcas eleitos após 25 de abril foram homenageados

No dia em que se assinalou o feriado municipal da Sertã, esta sexta-feira, dia 24 de junho, a autarquia e a Assembleia Municipal homenagearam os primeiros autarcas eleitos no concelho em 1976, no período após o 25 de abril.

- Publicidade -

Numa cerimónia solene que integrou a parte inicial da Assembleia Municipal da Sertã, que decorreu no edifício dos Paços do Concelho, esta sexta-feira, dia 24, a partir das 15h30, foram homenageados 18 autarcas do concelho da Sertã eleitos nas primeiras eleições democráticas, em 1976.

Nesta mesma sessão, foi ainda feito um reconhecimento de mérito ao Professor Doutor José Luís de Moura Jacinto, sertaginense e deputado do PSD na Assembleia Municipal da Sertã, pelos relevantes serviços prestados na Presidência da República; para além de uma distinção ao jornal “Comarca da Sertã”, pelos 80 anos de atividade, e uma distinção à Rádio Condestável pelos 30 anos de atividade.

- Publicidade -

Ângelo Bastos, o presidente da Câmara da Sertã eleito democraticamente em 1976, foi o primeiro a ser homenageado nesta sessão solene, seguindo-se 15 autarcas da Assembleia Municipal da Sertã e terminando com os presidentes de então eleitos para as juntas de freguesia do concelho. Uma a um, iam sendo chamados e pelas mãos do presidente da Câmara da Sertã, José Farinha Nunes, e do presidente da Assembleia Municipal, Alfredo Dias, receberam uma medalha e o livro “História da Sertã”.

Homenageados durante a sessão solene da Assembleia Municipal da Sertã no dia do feriado municipal (Foto: mediotejo.net)
Homenageados durante a sessão solene da Assembleia Municipal da Sertã no dia do feriado municipal (Foto: mediotejo.net)

Após as homenagens e distinções, José Farinha Nunes tomou a palavra e destacou que esta homenagem é uma forma de reconhecimento dos autarcas eleitos em 1976 e ao poder local “que é uma das mais significativas transformações democráticas da sociedade portuguesa após o 25 de abril”.

“O grande desenvolvimento do país nos últimos 40 anos deve-se ao poder local”, referiu José Farinha Nunes dizendo que “a grande realização do poder local é a ideia de que se conseguem resolver os problemas das pessoas”.

“O papel de uma autarquia é proporcionar desenvolvimento ao seu território e para a felicidade das populações e vocês fizeram-no bem”, salientou José Farinha Nunes dirigindo-se aos autarcas eleitos em 1976.

Medalhas e Livro da Sertã que foram entregues aos homenageados (Foto: mediotejo.net)
Medalhas e Livro da Sertã que foram entregues aos homenageados (Foto: mediotejo.net)

Na ocasião, Ângelo Bastos, primeiro presidente da Câmara Municipal da Sertã eleito em 1976, falou em representação de todos os homenageados e recordou o “trabalho árduo e intenso” que foi feito na altura para as carências diminuírem, nomeadamente ao nível da rede viária, saneamento básico, arruamentos, reforçando as carências financeiras que impediram que alguns projetos avançassem mais cedo.

Ângelo Bastos recordou o executivo camarário do seu tempo, alguns dos quais já falecidos, agradeceu ao presidente da autarquia por esta homenagem e quando terminou o seu discurso, todos os presentes se levantaram com uma grandiosa salva de palmas ao homenageado.

Por sua vez, José Luís Jacinto, que desempenhou funções de consultor na Presidência da República no mandato de Cavaco Silva, salientou no seu discurso que “esta é uma homenagem que sentidamente agradeço”, acrescentando ainda que “é um incentivo que aumenta a minha responsabilidade e tenho esperança de estar à altura dessa responsabilidade”.

José Luís Jacinto, que foi consultor da Presidência da República (Foto: mediotejo.net)
José Luís Jacinto, que foi consultor da Presidência da República (Foto: mediotejo.net)

Álvaro Monteiro, deputado da Assembleia Municipal pelo PS, recordou o dia em que se realizou o ato de posse do Executivo e da Assembleia Municipal, “que contou com grande participação da população”, sugeriu um momento de silêncio pelos autarcas eleitos já falecidos e propôs à Câmara Municipal que numa artéria da Vila, fosse dado o nome “Autarcas Eleitos em 1976“.

Feito o minuto de silêncio seguido de grandiosa salva de palmas pelos autarcas do concelho da Sertã já falecidos, tomou a palavra João Carlos Almeida, deputado do PSD na Assembleia Municipal, que fez referência aos 40 anos do poder local, salientando que os primeiros tempos “foram difíceis” e enalteceu o trabalho desenvolvido pelos autarcas eleitos em 1976, para além de dirigir palavras de apreço a José Luís Jacinto, que foi condecorado pelo ex-presidente da República, Cavaco Silva, e felicitou João Miguel, diretor de a “Comarca da Sertã” há 20 anos, e também a Rádio Condestável pelos seus 30 anos de atividade, recordando um pouco da história desta entidade.

Foto de grupo com todos os homenageados, executivo camarário e deputados da Assembleia Municipal da Sertã (Foto: mediotejo.net)
Foto de grupo com todos os homenageados, executivo camarário e deputados da Assembleia Municipal da Sertã (Foto: mediotejo.net)

A sessão solene terminou com uma foto de grupo com todos os homenageados, executivo camarário e deputados da Assembleia Municipal da Sertã, na escadaria de entrada do edifício dos Paços do Concelho.

Nomes dos autarcas eleitos em 1976 que foram homenageados:

Câmara Municipal

Ângelo Bastos

José Ferreira Pires

Assembleia Municipal

Luís Adelino de Freitas Moreira

Albano António Martins

Maria Zélia Nunes dos Santos

Virgílio da Silva

Pedro Tavares

António José Bastinho

Irene Marcelino Flora

Amaro Farinha

Jorge Lopes Lourenço

Maria Lucília Mata Fernandes

Álvaro dos Santos Aires

Juntas de Freguesia

António Almeida Rodrigues – Figueiredo

Manuel Marçal da Silva – Palhais

João Antunes Rei – Pedrógão Pequeno

José Lopes Ferreira – Sertã

Bernardino da Conceição de Almeida – Várzea dos Cavaleiros

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome