Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal vai instalar primeiro posto de carregamento para veículos elétricos

Brevemente vai ser instalado na Vila de Sardoal o primeiro posto público de carregamento para veículos elétricos do concelho, para cobrir as necessidades da população e promover a sustentabilidade. A proposta que inicia o processo de instalação foi aprovada na última reunião de Câmara, no dia 2 de dezembro.

- Publicidade -

“Finalmente temos condições para começar a trabalhar o ‘nosso’ posto de carregamento de viaturas elétricas. Quem ganhou este concurso internacional foi a EDP”, deu conta o vice-presidente Jorge Gaspar (PSD).

Na quarta-feira aprovou-se por unanimidade em reunião de Câmara a subtração de dois espaços de estacionamento para colocação do posto junto a uma zona residencial localizado ao cimo da Avenida Heróis do Ultramar, perto do Externato Santa Isabel.

- Publicidade -

A oposição defendeu, no entanto, que um segundo posto de carregamento de viaturas elétricas deverá ter localização “mais no centro da Vila”, por exemplo na zona atrás do edifício da Câmara Municipal, disse Pedro Duque (PS).

O vice-presidente explica que a decisão por aquele espaço de estacionamento à direita da rotunda do Externato Santa Isabel prendeu-se com “a potência disponível” e “condições de segurança”.

Ao Município, a EDP solicitou, entretanto, “a licença de ocupação de espaço público”, pedido que irá ser apreciado na próxima reunião de executivo, a realizar na quarta-feira, dia 9 de dezembro, indicou Jorge Gaspar.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome