Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Três dias com música na ponta dos dedos (c/ audio)

O Centro Cultural Gil Vicente voltou a ser ponto de encontro entre a música que passa da ponta dos dedos de quem sabe tocar para as memórias de quem gosta de ouvir. O palco recebeu seis concertos num programa de três dias, entre 10 e 12 de dezembro, com músicos de Portugal, Hungria, Noruega, Rússia e República da Coreia. Estivemos presentes na última data e partilhamos os sons que se ouviram no Sardoal, mas que podiam ter ecoado em qualquer parte do mundo.

- Publicidade -

O Sardoal voltou a afirmar-se enquanto concelho ligado à mestria internacional no “Sardoal ao Piano”, que decorreu no Centro Cultural Gil Vicente entre os dias 10 e 12 de dezembro. Ao longo de três dias o piano conheceu as pontas dos dedos da norueguesa Marina Kan, da russa Evgenya Antonova, da coreana Yeon-Min Park e do italiano Ruben Micieli e reencontrou a húngara Monika Ruth Vida e o português Diogo Simões.

Ambos regressaram ao concelho depois de ali terem conquistado, em setembro, o Prémio Sardoal Novo Talento 2016 na primeira edição do Encontro Internacional de Piano, igualmente realizado no âmbito do protocolo assinado entre o município e a Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne a 26 de janeiro. Foi o concerto desta pianista húngara que deu início ao programa com a interpretação de obras de Schumann, Ravel, Chopin e Prokofiev, tendo o palco sido partilhado nessa noite com Marina Kan e os sons de Franck, Delle Vigne, Scriabin, Paganini e Liszt.

- Publicidade -

Diogo Simões. Fotos: mediotejo.net

O piano voltou a ser tocado por músicos premiados internacionalmente no domingo durante as atuações de Evgenya Antonova e Yeon-Min Park, tendo as escolhas recaído em Ravel e Liszt no primeiro momento musical da tarde e Medtner, Saint-Saëns, Liszt, Horowitz, Chopin e Barber no segundo. Os concertos noturnos regressaram no último dia com Bach e Ginastera a marcar presença no Centro Cultural Gil Vicente pelas mãos de Diogo Simões e Chopin pelas de Ruben Micieli.

Poucos minutos depois de testemunharmos o encontro ao piano entre os compositores alemão, argentino e franco-polaco e os pianistas português e italiano, falámos com Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal do Sardoal, que destacou o “misto de gostar que as coisas se façam e de alguma ambição” que leva a “uma vila no centro de Portugal com quatro mil habitantes” aquilo que “acontece nos grandes centros”.

Ruben Micieli. Fotos: mediotejo.net

O autarca salientou as condições oferecidas pelo Centro Cultural Gil Vicente, obra que custou “milhões de euros”, que recentemente foram reforçadas com a aquisição de equipamento de cinema novo. A responsabilidade da autarquia ao contribuir para o papel da cultura “no desenvolvimento das sociedades” foi igualmente destacada e, neste momento, já se encontra a organizar o segundo Encontro Internacional de Piano, que se realizará na primeira semana de julho de 2017.

A qualidade internacional dos músicos que tocaram no Sardoal nos últimos dias levou Miguel Borges a referir que “podíamos fechar os olhos e estar em Sidney, Nova Iorque, Tóquio, Londres ou outra qualquer grande cidade do mundo e ouvir aquilo que de melhor se faz, ouve e toca ao piano”. Deixamos esse desafio aos leitores e partilhamos um excerto dos concertos da última noite do “Sardoal ao Piano”.

Para ouvir, claro, de olhos fechados. Boa viagem.

 

 

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome