Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Tapetes de flores adornam Igrejas e Capelas do Concelho

Durante a Semana Santa, em Sardoal, as Igrejas e Capelas do Concelho vão estar decoradas com tapetes feitos à base de pétalas de flores e verduras naturais, com desenhos alusivos à época. Entre Quinta-feira Santa, 29 de março, e Domingo de Páscoa, 1 de abril, os tapetes nos templos refletem o empenho com que a comunidade sardoalense trabalha e se envolve na Semana Santa, criando verdadeiras obras de arte.

- Publicidade -

Os enfeites na Vila são efetuados nas Igrejas da Misericórdia e do Convento de Santa Maria da Caridade e nas Capelas do Espírito Santo, Nossa Senhora do Carmo, S. Sebastião, Sant’Ana, Santa Catarina e Senhor dos Remédios.

Pelo quinto ano consecutivo, também as Igrejas e Capelas fora da Vila estão adornadas com flores e verduras. O Município disponibilizará transporte para visitar estes templos nos dias 30 e 31 de março, com partida do Centro Cultural Gil Vicente, pelas 14h30. Os tradicionais tapetes de flores e verduras são uma das iniciativas mais emblemáticas das Celebrações da Semana Santa e Páscoa em Sardoal, atraindo, todos os anos, milhares de visitantes. Esta é uma tradição cultural que se julga ser única no país, remontando a um passado longínquo, sabendo-se que já existia com grande esplendor no século XIX.

- Publicidade -

Os Programas Religioso e Complementar estão disponíveis em www.cm-sardoal.pt.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome