Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal: Secretário de Estado da Cultura preside à Cerimónia do Dia do Concelho de Sardoal

O secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, presidiu esta quinta-feira à cerimónia oficial de celebração da elevação de Sardoal à categoria de Vila. A sessão solene decorreu no Centro Cultural Gil Vicente e fez parte das Festas do Concelho, que decorrem até domingo, 25 de setembro.

- Publicidade -

Na sua intervenção, o secretário de Estado disse que “as câmaras municipais são fundamentais para a sedimentação das políticas culturais e para o seu desenvolvimento”, tendo afirmado ser importante passar “de uma centralização excessiva da oferta cultural para a criação de variadíssimos centros de desenvolvimento e de promoção cultural”.

“Estamos perante um exemplo muito feliz e dinâmico daquilo que pode ser uma vila onde passado, através do seu património, e presente, através de tudo aquilo que é a atenção que a Câmara de Sardoal e a vila tem dado às novas correntes artísticas contemporâneas”, frisou Miguel Honrado.

- Publicidade -

O governante referiu-se ao Centro Cultural Gil Vicente como um “belíssimo equipamento” que “orgulha não só os sardoalenses” mas também “todos aqueles que como eu têm desenvolvido todo um percurso dedicado à cultura”.

“Para que Portugal tenha um desenvolvimento equilibrado em termos daquilo que é o seu desenvolvimento cultural, e também um equilíbrio no sentido da apropriação das populações e da valorização relativamente àquilo que a cultural pode fazer em termos do conhecimento, do estabelecimento de relações gregárias. Daí a importância que tem na identidade e o sentido de pertença de cada um de nós”, defendeu.

O presidente da Câmara de Sardoal, Miguel Borges, salientou, por sua vez, que “interioridade não é sinal de inferioridade”, tendo feito referência ao conjunto de intervenções futuras do concelho, ao programa cultural municipal e ao forte investimento na área turística, cultural e patrimonial. O autarca afirmou ainda que Sardoal e as suas gentes são “os representantes do Portugal dos pequeninos, mas com muito orgulho e muita honra”.

srd1

Em declarações ao mediotejo.net, o presidente da Câmara de Sardoal destacou um investimento de 300 mil euros na recuperação da Capela de Nossa Senhora do Carmo e na criação de um Centro de Interpretação da Semana Santa.

O autarca disse ter o apoio de fundos comunitários para três projetos, sendo que “a recuperação da capela é aquele que representa um investimento mais avultado”, cerca de 300 mil euros, dos quais 150 mil euros são para obras, com recuperação da estrutura e do telhado, e os restantes 150 mil euros para os conteúdos a criar para o Centro de Interpretação da Semana Santa.

“A capela é muito importante para nós porque a nossa estratégia passa pelo turismo cultural, religioso e patrimonial, e é importante que a autarquia sinta como prioritário a recuperação de um imóvel que é seu, é uma capela lindíssima e por isso vamos requalifica-la, dar-lhe ainda mais dignidade”, afirmou.

srd5

A criação de um Centro de Interpretação da Semana Santa nesta capela do Sardoal passa por “criar um conjunto de elementos, através das novas tecnologias, que possam ajudar os visitantes a perceber a importância da Semana Santa de Sardoal”, quando visitam o município fora do período da Páscoa.

“Em poucas localidades do país, sejam elas cidades, vilas ou aldeias, poderemos encontrar, num curto percurso de 1500 metros, no seu centro histórico, três igrejas e sete capelas, com um valiosíssimo espólio artístico e que importa potenciar numa lógica de património de fé e religiosidade”, salientou o autarca.

No total, são cerca de 900 mil euros que a Câmara Municipal de Sardoal vai ter disponíveis através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional para a concretização de três projetos de regeneração urbana no âmbito do PARU – Plano de Ação para a Regeneração Urbana.

srd7

“A continuação da recuperação do antigo Lagar dos Paulinos, com um espaço museológico e a criação de um espaço partilhado das artes e ofícios, bem como a criação de algumas passadeiras centrais em algumas ruas da zona histórica da vila, de modo a permitir uma caminhada melhor por parte dos utilizadores”, são os dois projetos que se juntam à recuperação da Capela de Nossa Senhora do Carmo, pertença da autarquia do Sardoal, e que vão contar com um apoio financeiro comunitário de 85%.

Segundo Miguel Borges, os projetos serão efetuados por duas fases, tendo afirmado “acreditar que no futuro haverá mais financiamento ou reprogramações para poder ampliar os investimentos”.

“É o caso da colocação de passadiços centrais nas ruas do centro histórico que, nesta primeira fase, não serão colocadas em todas as ruas que estavam na proposta inicial”, exemplificou, tendo afirmado que é um projeto “para ir construindo a pouco e pouco”, tendo apontado o ano 2018 para a conclusão da primeira fase.

Miguel Borges sublinhou estar a falar de um quadro comunitário de apoio até 2020, lembrando que “não se esgota” em 2016 e que existem projetos que se vão prolongar por mais tempo, como “um investimento de meio milhão de euros para efetuar entre 5 a 7 anos em eficiência energética” e na substituição das lâmpadas convencionais por lâmpadas LED.

“É importante que os projetos lá estejam, agora candidatámos estes e se no futuro houver abertura para a restante verba, estamos em condições de os fazer”, observou.

srd3

“É importante também percebermos aquilo é a nossa capacidade financeira porque, quando falamos em fundos comunitários, não nos podemos esquecer que há uma componente nacional que tem de ser gerida pelo município e nesta altura temos uma requalificação do parque escolar, que representa um investimento de 4 milhões de euros em que há um esforço financeiro que também é grande para o município, bem como a requalificação de pavimento e condutas em Casos Novos, Panascos e Valhascos que representam um investimento de 700 mil euros e, neste caso, sem apoios comunitários”, observou o autarca.

“Nem o apoio comunitário termina em 2016, haverá mais avisos de abertura de outros concursos até 2020, e também há mais vida para além dos fundos comunitários, é aquilo que nós fazemos, vamos fazer obra sem recurso a fundos comunitários”, conclui o presidente da Câmara de Sardoal não sem antes sublinhar que “todos os caminhos, tal como na Semana Santa, vão dar ao Sardoal” por estes dias.

As Festas do Sardoal são uma tradição no Concelho, que, todos os anos, celebram a elevação à categoria de vila, por Carta de Mercê, passada por D. João III, em 22 de setembro de 1531. As festas contam com uma programação cultural intensa e diversificada ao longo dos próximos dias.

Os Diabo na Cruz, banda formada por Jorge Cruz que mistura o rock n’ roll e a música tradicional portuguesa num formato muito singular, atuam no sábado, dia 24, e são os cabeças-de-cartaz das festas do Sardoal. Os festejos de quatro dias incluem concertos diários com Custódio Castelo & Rão Kyao, esta quinta-feira, dia 22, Hotplay – tributo a Coldplay, na sexta-feira, dia 23, e a fadista Joana Cota, no domingo, dia 25.

A festa continua este ano com o 9º Encontro de Filarmónicas, a Mostra de Saberes e Sabores, o projeto artístico “Frágil Colmeia” e o XIV Festival Hípico de Sardoal, entre muitas outras propostas.

c/ Mário Rui Fonseca

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome