Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal: Secretário de Estado da Cultura nas comemorações do feriado municipal

Miguel Honrado, secretário de Estado da Cultura, vai estar no Sardoal no dia do feriado municipal, no próximo dia 22 de setembro, por ocasião das comemorações dos 485 anos de elevação a Vila.

- Publicidade -

A presença do secretário de Estado da Cultura foi confirmada ao mediotejo.net pelo presidente da Câmara de Sardoal, Miguel Borges.

As Festas do Concelho de Sardoal irão decorrer de 22 a 25 de setembro, com a realização do habitual Festival Hípico. “O modelo das festas é igual ao do ano anterior”, referiu Miguel Borges ao mediotejo.net.

- Publicidade -

A propósito das Festas do Concelho, Miguel Borges sublinha que “a nossa estratégia não passa por trazer artistas com cachets muito elevados. A nossa estratégia passa por termos atividade cultural durante todo o ano e nunca concentrar aquilo que é o orçamento em três ou quatro dias das festas”.

“Preferimos continuar a ter jazz, concertos de piano, teatro durante todo o ano do que concentrar todo o orçamento em três ou quatro dias das Festas do Concelho e depois os restantes dias do ano serem um deserto cultural. Não contem connosco para isso”, sublinha Miguel Borges.

“É importante que as pessoas percebam que a nossa estratégia é esta e não coloquem as expetativas muito altas relativamente às Festas do Concelho porque nós nunca iremos ter artistas com cachets muito elevados porque não quer dizer que os artistas com cachetes elevados sejam os melhores artistas, são certamente aqueles que trazem mais gente, mas ao longo destes anos temos feito excelentes concertos com muito bons artistas e com custos muito baixos e essa é que é a nossa estratégia”, acrescenta o autarca.

Miguel Borges explica esta decisão: “queremos ter cultura, queremos ter formação de públicos, queremos que os nossos jovens assistam a bons concertos também no equipamento que nós temos e que custou muito dinheiro e que tem de ser usado durante todo o ano, que é o Centro Cultural Gil Vicente. Não faz sentido ter havido um grande investimento em dinheiros públicos num equipamento como aquele que nós temos e depois não fazermos nada porque o orçamento é canalizado para quatro dias de Festas do concelho”.

“Fazemos umas festas muito boas, com bons concertos, com qualidade, sem nomes de topo mas com garantia de muita qualidade e depois vamos trazendo o jazz, os espetáculos do Teatro Nacional D. Maria II, a Companhia Nacional de Bailado que já está prevista para o próximo ano. São tudo custos que nós vamos diluindo ao longo do ano, mas no Sardoal todos os meses acontece cultura, arte, coisas boas, e não é só nos dias das Festas do concelho”, conclui Miguel Borges.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome