Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | “Saúde Mental – Diagnóstico e Prevenção” em debate no Centro Cultural

A Saúde Mental é o tema de uma conferência que vai acontecer no sábado, dia 16 de novembro, pelas 17h00, no Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal.

- Publicidade -

A conferência “Saúde Mental – Diagnóstico e Prevenção” está dividida em duas partes distintas. A primeira será a emissão, ao vivo, do programa “Rádio Aurora”, produzido no Hospital Júlio de Matos e que tem como base a terapia de um grupo de pessoas com diagnóstico psiquiátrico.

A segunda parte, com início agendado para as 18h00, será a conferência que dá título à iniciativa: “Saúde Mental – Diagnóstico e Prevenção”. Os intervenientes serão Luísa Delgado, serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar do Médio Tejo, Filipe Madeira, psicólogo, Nuno Faleiro da Silva, psicólogo coordenador do “Rádio Aurora”, Joaquina Castelão, Associação FamiliarMente, Margarida Bolas, psicóloga do Agrupamento de Escolas de Sardoal, e Cláudia Mourão, enfermeira especialista em saúde mental do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo.

- Publicidade -

A organização desta sessão é das marcas do Grupo Media On (Antena Livre, Jornal de Abrantes e radiotagide.pt), da Rádio Aurora, com o apoio do Município de Sardoal que cede o Centro Cultural Gil Vicente, contando ainda com a parceria da Associação Internacional de Estudos Sobre a Mente e o Pensamento.

A conferência tem entrada gratuita e vai ter transmissão em direto na Antena Livre (89.7 FM e antenalivre.pt) e em radiotagide.pt.

Sobre o “Rádio Aurora”

“Há fórmulas tradicionais de fazer rádio e depois há a Rádio Aurora a Outra Voz.”…

É exatamente assim que, aos domingos, às 14h00, começa o programa de aproximadamente 30 minutos.

Este espaço, emitido na Antena Livre, bem como em cerca de outras 30 rádios regionais em Portugal, é inteiramente produzido no Hospital Júlio de Matos em Lisboa.

Um programa de rádio que dá voz a um grupo de pessoas com diagnóstico psiquiátrico que lutam contra o preconceito e que têm intenção de mudar mentalidades.

O responsável pela produção do programa é o psicólogo clínico Nuno Faleiro da Silva. A ideia de criar o programa foi sua e de uma colega, a psicóloga Isabel Moura-Carvalho, há já alguns anos. Trabalhavam então no Hospital Miguel Bombarda, em Lisboa, e estavam em Barcelona quando viram um documentário sobre um programa radiofónico semelhante.

Resolveram então avançar com a ideia, e este programa sobre os mais diversos e interessantes temas é emitido em diversas rádios regionais de todo o país: continente e ilhas.

Luís Ablú Dias, o proprietário do Grupo Media On, que detém a rádio Antena Livre e Jornal de Abrantes. Foto: Jornal de Abrantes

Sobre a Media On
A Media On, Comunicação Social Lda nasce em 2001, ano em que adquiriu o alvará da estação emissora Rádio Antena Livre, transformando a antiga RAL numa nova rádio à qual em jeito de homenagem chamou Antena Livre.
À Media On, junta-se, em 2009, o secular Jornal de Abrantes, vindo consolidar este projeto de referência na comunicação social regional.
Em 2019 a Media On apadrinha a rádio Tágide, projeto de Paulo Delgado e Carlos Aparício. Uma Rádio On-line dedicada aos “bons velhos tempos” da rádio em Portugal. Em jeito de homenagem, chamaram-lhe Rádio Tágide, e o nascimento tem a data de 21 de junho de 2019.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome