- Publicidade -

Sardoal | “Ressurreição” de Francisco Sousa vence concurso digital sobre tapetes de flores

Já são conhecidos os vencedores do Concurso de Desenho Digital “Semana Santa – Tapetes de Flores” promovido pelo Município de Sardoal, tendo o júri eleito o trabalho “Ressurreição”, de Francisco Grácio de Sousa, no escalão adulto (a partir dos 30 anos) e o trabalho “reNASCER”, de Ricardo Manuel Ferraz, no escalão jovem (até aos 30 anos).

- Publicidade -

Foram 18 os trabalhos concorrentes, provenientes de Lisboa, Castanheira do Ribatejo, Belas (Sintra), Sintra, Amadora, Sardoal, Azinhaga, Caldas da Rainha, Setúbal, Portalegre, Pontinha, Mação, Torres Vedras, Mafra, Seixal e Câmara de Lobos (Madeira).

Na última reunião de executivo municipal o vereador Pedro Rosa felicitou os vencedores e avançou que devido ao sucesso da iniciativa o concurso digital veio para ficar.

- Publicidade -

O Concurso decorreu “acima das nossas expectativas. Não só pela quantidade mas também pela qualidade dos trabalhos. Tivemos participantes de todos os cantos de Portugal Continental e também das ilhas sendo um dos vencedores o cidadão Ricardo Ferraz oriundo da Madeira, no Prémio Jovem. O Prémio Adulto foi ganho pelo sardoalense Francisco Sousa”, deu conta Pedro Rosa.

O vereador social democrata parabenizou ainda o Agrupamento de Escolas de Sardoal que apesar da pandemia e “das condicionantes do ensino à distância” realizou mais uma vez o projeto Capela. “Os trabalhos foram expostos pelo Agrupamento de Escolas nas redes [sociais]”, referiu agradecendo a continuidade nesta tradição sardoalense.

Segundo Pedro Rosa “o interesse das pessoas em participar” nesta iniciativa deixa ao executivo “um espaço aberto para que nos próximos anos possamos vir a adotar este tipo de metodologia de concursos […] iremos continuar a fazê-lo certamente”.

OIÇA AQUI O VEREADOR PEDRO ROSA

O júri – composto pelo padre Carlos Almeida em representação das Paróquias das Freguesias de Sardoal e Valhascos, pelo padre Francisco Valente, em representação das Paróquias das Freguesias de Alcaravela e Santiago de Montalegre, e por Gregório Fernandes, em representação do grupo de populares que elabora o tapete de flores na Capela do Espírito Santo -, decidiu ainda, face à “grande qualidade” dos trabalhos a concurso, atribuir a todos os outros participantes um diploma de Menção Honrosa.

Tratou-se de uma iniciativa que visa promover e divulgar o património imaterial ligado à Semana Santa e à tradição do enfeitar das capelas com tapetes à base de pétalas e flores.

A participação no Concurso pode ser efetuada por todos os artistas nacionais ou estrangeiros, residentes em Portugal, independentemente da idade, sendo que só foram aceites trabalhos na modalidade de Desenho Digital.

Trabalho “Ressurreição” de Francisco Grácio de Sousa

Trabalho “reNASCER” de Ricardo Manuel Rodrigues Ferraz

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -