Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | PS e deputados distritais apontaram problemas em visita ao concelho (C/FOTOS)

A concelhia do PS de Sardoal promoveu esta segunda-feira uma visita ao concelho contando com presença dos deputados da Federação Distrital António Gameiro e Hugo Costa, onde se apontaram problemas nas áreas do património, segurança e ambiente. Uma “viagem com 6 pontos”, conduzida pelo presidente da CPC do PS de Sardoal e atual vereador da CMS, Fernando Vasco, e com o candidato à Câmara Municipal nas próximas eleições, Pedro Duque. Mais uma vez, na ordem do dia, estiveram temas que têm merecido duras críticas ao executivo de maioria PSD, nomeadamente a Casa dos Almeidas e a Barragem da Lapa, sendo que o primeiro levou mesmo os deputados da distrital a fazer um requerimento à tutela devido à cessão contratual do edifício para investimento privado com sede social num espaço municipal, segundo os socialistas.

- Publicidade -

 

  1. Casa dos Almeidas

Casa dos Almeidas. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

O edifício, pertença da CM Sardoal, foi o primeiro destaque nesta visita. Fernando Vasco mencionou o seu estado “completamente degradado, se fossemos ver lá por dentro está a cair”. Recordou que está associado a um “fenómeno interessante”, uma vez que o atual presidente Miguel Borges “aceitou um convite de alguém que lhe bateu à porta para fazer aqui um hotel de charme, de um conjunto de quartos, de restaurante, num valor de à volta de 4 ME”, algo que o PS de Sardoal “considerou que o princípio de uma boa administração com transparência, implicava no mínimo fazer um concurso público ou fazer um convite geral para que vários concorrentes pudessem concorrer e que depois a melhor oferta seguisse”, algo que não foi feito.

O tema que tem sido acompanhado pelo mediotejo.net, tem sido gerador de controvérsia entre a maioria social democrata e o PS. “Não somos contra absolutamente nada, em fazer um hotel, mas o modo como foi feito é um modo que consideramos no mínimo irregular e mandámos o processo para a IGF, e está a analisar e um dia há-de apreciar esta situação”. O atual vereador da CMS recordou ainda que o prazo de dois anos estipulado para construção do hotel já passou e que apenas se mantém “a grua” que se avista da entrada sul da vila.

Fernando Vasco apresenta documentação que identifica a morada da sede social da empresa Requisitos de Sonho, Lda, no nº 5 da Avenida. Foto: mediotejo.net

Segundo o socialista a empresa Marimi “renegou” o contrato e “arranjou uma sociedade por quotas com 5 mil euros [de capital social] para fazer a cessão do contrato. A empresa não foi escolhida, foi uma cessão que a CMS, com o nosso voto contra, autorizou, e que no fundo, quando fomos a ver quem era a sociedade, verificámos que a sociedade se propunha a construir ou arranjar financiamento para um hotel de charme aqui, com 4 ME. Considerámos que isto era uma bizarrice, e fomos um pouco mais fundo ver, e fomos verificar a sede da Requisitos de Sonho, e a sede é na Avenida Luís de Camões nº5″. Segundo Fernando Vasco o nº 5 será o Espaço Internet da Câmara, algo que já foi denunciado em reunião de executivo camarário.

Segundo o PS de Sardoal, desde 23 de Janeiro, a CM tem uma sociedade por quotas, a Requisitos de Sonho, Lda, situada no Espaço Internet do Sardoal. “Isto é absolutamente ilegal, chamamos a atenção para os nossos deputados para que através de um requerimento possam fazer ao Instituto de Registo e Notariado ou mesmo ao Ministério da Cultura, e se interessem por este problema, porque já enviámos para a IGF e nada tem acontecido, e estamos convencidos que não vai acontecer nada, mas a acontecer será muito gravoso para o património do Sardoal”, terminou.

2. Externato Rainha Santa Isabel

Externato Rainha Santa Isabel. Foto: mediotejo.net

De seguida, o segundo local do roteiro socialista, foi o edifício doado por Maria Judite Serrão Andrade ao município, que segundo Pedro Duque, candidato à CM nas próximas eleições autárquicas, tem sido alvo de “desinteresse por parte do município na manutenção deste espaço, quanto mais sequer na reutilização dele”. O socialista referiu que o local havia sido apontado pelo partido como sugestão de local para instalação da Loja do Cidadão da vila, algo que não foi aceite, tendo o edifício ficado “ao abandono, sem estar aproveitado”.

Segundo Pedro Duque a CMS “adquiriu um espaço, mais central, onde veio a construir a Loja do Cidadão, interessou-se muito mais em adquirir novo espaço, ter mais um encargo na aquisição daquele espaço, quando tinha aqui um espaço bem situado, com melhores acessibilidade, melhores condições até para o estacionamento e não quis. Foi uma proposta que chegámos a apresentar, no sentido de que este fosse dinamizado, fosse recuperado e entregue às associações, à população em concreto, mas o que é facto é que o município disse que havia um estudo que estava causa, que estava a ser elaborado e chegou a alegar que não era viável”, acrescentado que o PS nunca teve conhecimento desse estudo nem da viabilidade e encargo em causa.

3. Bairro Social – Prédios da Tapada da Torre

Os prédios da Tapada da Torre, bairro social situado em frente ao Agrupamento de Escolas de Sardoal, tem para o PS um “problema estrutural”. Fernando Vasco referiu que os mesmos prédios, mandados erguer ainda pela ex-autarca Francelina Chambel, “têm cobertura de amianto”, algo que “é extremamente perigoso, é ilegal, já denunciámos várias vezes”, sendo “matéria que tem de ser resolvida rapidamente”.

“Durante estes 23 anos em que o PSD esteve no poder, não foi feita manutenção nenhuma”, acusou Fernando Vasco, referindo que “dentro da casa das pessoas as paredes estão escuras, e de inverno chove lá dentro”.

“Eu já assisti a munícipes irem assistir à sessão de câmara a denunciar isto mesmo, várias vezes, o que é certo é que aqui precisávamos sobretudo de obra, porque moram aqui muitas famílias e das famílias mais desprotegidas do Sardoal”.

Fernando Vasco não se poupou a críticas ao atual presidente da CM Sardoal, referindo que “em vez de se andar a gastar dinheiro em tanta música erudita que tem surgido no Sardoal, talvez fosse bom agarrar essa verba que se tem gasto nessas matérias e aproveitá-las para fazer aqui um pouco de obra social e de apoio social, porque no fundo a CM é o senhorio, e os senhores que estão aqui são os inquilinos. E têm uma relação em que o senhorio e os inquilinos têm direitos, e o inquilino tem o direito a ter a sua casa em perfeito estado de conservação, independentemente da renda que paga ser alta ou ser baixa porque isso é um problema contratual”, disse.

4. ETAR dos Andreus

ETAR, Andreus, Sardoal. Foto: mediotejo.net

Construída ainda no tempo da presidente Francelina Chambel, com mais de 20 anos, a Estação de Tratamento de Águas Residuais de Andreus, segundo o PS, “já não reúne os requisitos legais para funcionar, nós já denunciámos isto em sessão de câmara, ficaram de vir fazer um concurso para fazer aqui uma ETAR com os modelos que são consentâneos já com o século XXI, esse concurso foi aberto, foi fechado por motivos de ordem burocrática e até hoje não abriram. O certo é que isto tem aqui um conjunto de águas a correr para uma lagoa de evaporação, que de Inverno, quando chove mais e com a porcaria, vai tudo parar à ribeira, lá abaixo”, indagou Fernando Vasco.

O vereador destacou ainda que os maus cheiros afetam os habitantes de Andreus quando o vento sopra de norte, e que “além do mau cheiro, esta estrutura é uma estrutura perfeitamente inadequada. Não é a única, existindo outra, da mesma geração, em Valhascos”, que “ainda está em pior estado que esta”.

 

5. ETAR dos Valhascos

Fernando Vasco levou os presentes até à freguesia dos Valhascos, argumentando que “o problema não está só nas maiores freguesias, também nas menores o tratamento dado pela CM nesta questão do ambiente é exactamente o mesmo”.

Segundo o atual vereador, a ETAR está exatamente como a dos Andreus, “mas em pior estado, e – enquanto a dos Andreus tem casas a 200 metros – aqui temos vivendas mesmo ao lado, pessoas que investiram aqui e fizeram aqui a sua casa e que, quando o vento está de sul, devem ter aqui um cheiro horrível”, expressou.

Na foto (esq. para a dir.), Fernando Vasco e Pedro Duque, do PS Sardoal. Foto: mediotejo.net

 

6. Barragem da Lapa

A obra, inaugurada em 2002, serviria a população de Sardoal, mas esta “já não é abastecida por esta barragem, é abastecida por Castelo do Bode – o que faz todo o sentido, porque a água é de melhor qualidade – esta água já teve problemas com tirame e inseticidas”, contextualizou Fernando Vasco, que notou existir naquele local um “problema de fundo”, uma vez que “tem que ser esvaziada para ser recuperada e arranjada porque há problemas infraestruturais de segurança”.

“Desde 2002 para cá, a CM Sardoal, parte interessada e futuro dono de todo este território, nada fez para resolver este problema”, notou Fernando Vasco, destacando potencial de exploração turística e prática de canoagem. “Talvez valha a pena pensar um pouco qual  é a área dentro do turismo que poderá vir a beneficiar esta zona”, concluiu.

Neste sentido, o candidato à Assembleia Municipal pelo PS às próximas eleições e presidente da CPC, não tem dúvidas quanto à capacidade de Pedro Duque para encabeçar a candidatura à Câmara Municipal.

“Isto são problemas graves, implicam estudos, implicam decisões, implicam responsabilidades e aí, eu acho que vamos ter muita sorte nos próximos quatro anos porque vamos ter o nosso candidato, Pedro Duque, um indivíduo com grande sensibilidade social e com grande rigor, e com uma formação em Gestão que vai ser uma mais-valia certamente para a CM”.

Deputados Hugo Costa e António Gameiro, da Federação Distrital do PS. Foto: mediotejo.net

Por sua vez, António Gameiro, deputado/presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, disse que o PS “tem um projeto para este território, que aliás vimos hoje, por diversos exemplos, que alguns investimentos, a determinado momento foram denunciados como não bons investimentos, e hoje nota-se que não foram. Há situações como a do bairro, com a situação do amianto e do não investimento do município que já há muitos mandatos o PS tem vindo a denunciar”, disse notando o alerta para “um conjunto de situações”, nomeadamente o imobiliário degradado no centro da vila, as situações das ETARs, “que não me recordo de ver ETARs no distrito de Santarém na situação daquelas duas que vimos” e a situação da barragem da Lapa.

Quanto à Casa dos Almeidas e o investimento para instalação de hotel de charme nesse edifício, pertença da CM Sardoal, António Gameiro caraterizou a situação como “completamente incompreensível”, pelo facto de uma empresa privada ter sede na sede do município, e o município ter delegado a construção de um hotel a título gratuito num edifício classificado sem nenhuma justificação e forma completamente ilegal à luz do quadro das finanças públicas hoje em Portugal e da gestão do imobiliário e dos poderes de uma CM.

Os deputados assumiram entregar nos próximos dias “ao Governo um requerimento dirigido aos Ministérios competentes da área, às Finanças e ao Ministério da Cultura, porque de facto não se percebe como é que um edifício classificado pode ser, digamos assim, vilipendiado a título gratuito para uma empresa privada que tem sede na Câmara, poder fazer seja o que for, quando a sede da empresa tem um capital social de 5 mil euros e quando o investimento é de 4ME”, questionando o rigor do processo, e mostrando preocupação com a gestão do património do município.

Pedro Duque, candidato do PS à CM Sardoal. Foto: mediotejo.net

Pedro Duque tem “perfil adequado para o município de Sardoal”, diz António Gameiro

Com candidatura aprovada por unanimidade pela CPD do PS, Pedro Duque é o nome indicado na corrida pela CM Sardoal.

O próprio assumiu que o seu projeto será de continuidade com aquilo que já vem sendo desenvolvido há pelo menos 3 mandatos a esta parte, e que a sua candidatura se pontua “pela proximidade com os sardoalenses, ouvir os sardoalenses, as suas ânsias, as suas dificuldades, os seus receios, mas também perceber as suas potencialidade”.

O projeto baseia-se em “4 vetores fundamentais”, sendo o Rigor orçamental, Investimento, Valorização dos espaços/património municipais e Coesão social.

Recorde-se que Pedro Duque é o candidato à Câmara Municipal de Sardoal, sendo que foi hoje avançado o nome de Miguel Alves, treinador do G.D.R. Os Lagartos, de Sardoal, enquanto candidato à JF de Sardoal. Fernando Vasco é o nome indicado para a Assembleia Municipal.

Veja mais fotos da visita:

 

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome