PUB

Sardoal | Projetos do orçamento participativo colocados à votação “em breve”

O vice-presidente da Câmara do Sardoal anunciou na sessão da Assembleia Municipal realizada por videoconferência no dia 29 de dezembro que as propostas para o orçamento participativo “vão ser colocadas à votação dentro em breve”.

PUB

Jorge Gaspar (PSD), que tem estado a substituir o Presidente da Câmara, Miguel Borges, a recuperar da covid-19, revelou os projetos a concurso, depois de a deputada municipal Joana Ramos (PSD) perguntar qual o ponto da situação do processo.

“Foram sete as propostas que chegaram à Câmara, sendo que duas delas são iguais, ou seja, para o mesmo objeto e para a mesma terra. Estamos a falar de um leque diversificado de projetos. Foram pedidos esclarecimentos e dentro em breve os projetos vão ser colocados à votação”, adiantou o vice-presidente da Câmara.

PUB

O objetivo do orçamento participativo é incentivar o envolvimento cívico na gestão municipal e desafiar os cidadãos a apresentarem propostas e ideias que visem contribuir para a melhoria da qualidade de vida no concelho.

Jorge Gaspar elencou os sete projetos começando por aquele que é repetido, ou seja, foram duas candidaturas apresentadas por proponentes diferentes. Trata-se da construção de uma casa de banho pública na aldeia de Venda Nova.

PUB

Outros projetos passam pela execução de um mural na EN2, na freguesia de Santiago de Montalegre, intervenção assistida por animais dirigida a crianças e por pessoas com dificuldades, colocação de uma proteção no parque de merendas no Ribeiro para que crianças e animais não possam vir para a via pública, criação de um festival na vila do Sardoal nomeadamente na zona histórica com pequenos palcos e stands de artesanato e instalação de um quiosque e um parque infantil no jardim da Tapada da Torre.

Nesta primeira edição, o teto financeiro definido é de 10 mil euros.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).