Sardoal | Praças do RAME prestaram Juramento de Bandeira em cerimónia descentralizada

Cerimónia de Juramento de Bandeira em Sardoal. Créditos: mediotejo.net

Os formandos do 1º curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2020 do Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME), com sede em Abrantes, prestaram juramento de bandeira na quinta-feira, 20 de fevereiro, na vila de Sardoal. Os 40 homens e três mulheres foram acompanhados por familiares e amigos que se juntaram para assistir à cerimónia solene presidida pelo Segundo Comandante do Comando das Forças Terrestres, Major-General Francisco Xavier Ferreira de Sousa.

PUB

Para assistir à cerimónia de Juramento de Bandeira, na vila de Sardoal, mais especificamente da Rua Ribeira Acima, em frente ao Agrupamento de Escolas, estiveram presentes também diversas personalidades ligadas a entidades públicas e militares, nomeadamente o comandante do RAME, Coronel de Infantaria Luís Barroso, o presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela, o vereador da Câmara Municipal de Abrantes, Luís Dias, entre outras entidades e autarcas, incluindo os anfitriões, onde se conta o presidente da Câmara de Sardoal, Miguel Borges.

Assistiu-se aos diversos momentos simbólicos que marcaram o final de quatro semanas de formação, tendo um deles sido a imposição de condecorações a antigos combatentes, nomeadamente a militares que prestam serviço no Ultramar.

PUB

Os antigos combatentes foram condecorados com medalhas comemorativas da campanha: o sargento mor na reforma Ramiro Massa com a legenda Moçambique 1960/1962, Guiné 1973/1975 e Angola 1969/1971; e sargento chefe na reforma Raul Monteiro com a legenda Angola 1969/1971.

Cerimónia de Juramento de Bandeira em Sardoal. Créditos: mediotejo.net

A cerimónia solene foi presidida então pelo Segundo Comandante do Comando das Forças Terrestres que dirigindo-se aos 43 formandos disse que a data ficaria marcada “como um dia alegre para a instituição que todos servimos” e para “a pátria” representada pelas instituições presentes em Sardoal. Referiu que o Juramento de Bandeira significava para os recrutas “uma rotura com o passado” num “abraçar de um futuro” que contribui para a “estabilidade de um país e a que a sua bandeira lhes exige”.

A Alta Entidade sublinhou “o compromisso” assumido que “deixa para trás os egoísmos próprios” acrescentando que os formandos “devem sentir-se orgulhoso, por isso estão de cabeça levantada” porque “conseguiram ultrapassar as barreiras impostas pelos vossos instrutores”.

Deu conta que “outros desafios surgirão, alguns em teatros de operações bem longe daqui, onde fazemos a diferença porque sabemos estar e sabemos ser. Vão ser soldados de Portugal no teatro do Médio Oriente, em África e na Europa. Vão saber o que é representar Portugal”, concluiu.

Na cerimónia de imposição de condecorações mereceram medalhas militares que prestam serviço no RAME. Foram condecorados o tenente coronel de infantaria Francisco José Saramago com a medalha de serviços distintos grau prata; o primeiro sargento de administração militar Edgar Filipe Fortuna com a medalha de mérito militar quarta classe; o sargento ajudante de infantaria Joaquim Manuel Ferreira com a medalha de comportamento exemplar grau ouro; o cabo adjunto João Alexandre Mendes com a medalha de comportamento exemplar grau cobre; tenente coronel de artilharia Sandro José Geraldes com a medalha de comissões de serviços especiais com a legenda Espanha 2016; capitão de infantaria Pedro Gonçalves Marques com a medalha de comissões de serviços especiais com a legenda Kosovo 2016/2017.

A medalha de serviços distintos destina-se a galardoar serviços de carácter militar relevantes e extraordinários ou atos notáveis de qualquer natureza ligados à vida da instituição militar de que resulte, em qualquer um dos casos, honra ilustra para a pátria ou para a própria instituição.

A medalha de mérito militar destina-se a galardoar os militares que relevam excecionais qualidades e virtudes militares pela afirmação constante de elevados dotes de carácter, lealdade, abnegação, espírito de sacrifício, de obediência e de competência profissional.

PUB

Por sua vez, a medalha de comportamento exemplar é destinada a distinguir os militares que servem ao longo da sua carreira como exemplar conduta moral e disciplinar e comprovado espírito de lealdade.

E a medalha comemorativa de serviços especiais é atribuída a quem tenha participado em operações militares ou desempenhado uma comissão durante um período mínimo de 6 meses.

 

Cerimónia de Juramento de Bandeira em Sardoal. Créditos: mediotejo.net

Seguiu-se a alocução alusiva ao momento festivo pelo comandante da segunda companhia de formação, o capitão de cavalaria Dinis Pereira, dirigindo-se aos 43 jovens incorporados no RAME que, esta quinta-feira, juraram bandeira, começou por lembrar que os jovens cruzaram pela primeira vez a porta de armas do Regimento de Apoio Militar de Emergência, a 20 janeiro de 2020, transportando “alguma apreensão”.

Mas recordou a aceitação de “um desafio a que voluntariamente se propuseram. Nas últimas semanas ultrapassaram dificuldades e superaram diversos obstáculos, que assimilaram o significado da disciplina e dos valores castrenses que dão corpo à cultura organizacional”.

Na sua intervenção durante o Juramento de Bandeira aconselhou os soldados recrutas a encarar “o serviço militar como a oportunidade das vossas vidas, nunca percam a oportunidade de alargar os vossos horizontes, continuar os vossos estudos não só nos estabelecimentos de ensino superior mas também na Escola de Sargentos do Exército e na Academia Militar. A partir de hoje vós sois um elemento fundamental de publicidade do Regimento de Apoio Militar de Emergência e do Exército”, referiu.

Chegou depois o momento alto da cerimónia solene, em que os formandos fizeram o seu juramento de bandeira, depois de enunciados os deveres militares pelo chefe de secretaria do Comando do Apoio Militar de Emergência, sargento-chefe do Serviço Geral do Exército, José Claro. A fórmula foi lida pelo comandante das Forças em Parada, tenente coronel de infantaria, António Marques Ferreira.

Cerimónia de Juramento de Bandeira em Sardoal. Créditos: mediotejo.net

Mereceu a medalha de Mérito Escolar o soldado Guilherme Rodrigues com a classificação final de 18,97 valores. A medalha de Mérito Pessoal foi atribuída ao soldado recruta Carlos Alegria com a classificação de 14,67 valores. E a medalha de Desembaraço Físico ao soldado João Pereira com a classificação de 17,05 valores.

As Forças em Parada, nomeadamente o pelotão da companhia de formação do primeiro curso de formação geral comum de praças do Exército, que jurou bandeira, desfilaram em parada, prestando continência ao Estandarte Nacional com o pelotão de guarda de honra comandando pelo alferes de cavalaria João Rodrigues. A cerimónia terminou com a atuação da Banda do Exército, comandada pelo sargento-chefe Sérgio Mendes.

Esta foi mais uma cerimónia de Juramento de Bandeira do RAME descentralizada.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here