Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Sardoal | Papel preponderante do capital humano reforçado em Fórum Regional

Quatro painéis, com oradores de norte a sul do país, onde se debateu o papel do capital humano para o desenvolvimento da região do Interior, saindo das várias comunicações conclusões que serão brevemento compiladas num documento. O Fórum Regional do Capital Humano, promovido por Joana Ramos e Margarida Barbosa, superou as expetativas da organização e talvez surja a oportunidade de haver continuidade em próximas edições.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, Margarida Barbosa referiu que as “expetativas foram superadas, embora não tenhamos tido casa cheia, mas não era expectável que assim acontecesse porque é sempre um tema mais específico”.

Ainda assim, a responsável frisou que o fórum correu bem “pela participação, pelas dinâmicas que foram propostas e abordadas dentro do capital humano. Ficámos muito satisfeitos, a opinião foi unânime, foi bem realizado, bem desenvolvido e que acabou por ter excelentes participações”.

- Publicidade -

De seguida, a organização prepara-se para reunir as conclusões do encontro. “Vamos elaborar um documento, que serão as conclusões, mas de facto aquilo que se falou muito nos painéis foi a importância do capital humano para o desenvolvimento do Interior, e qual o papel do capital humano nas gerações futuras e no futuro do Interior do país”, disse Margarida Barbosa, esclarecendo que não houve especial enfoque na região do Ribatejo.

“Tivemos participantes que vinham de fora, mas o Interior foi sempre muito abordado, e o capital humano foi sempre muito abordado na perspetiva de se saber como pode prolongar e melhorar esse desenvolvimento”. Mas Margarida Barbosa não tem dúvidas de que a primeira conclusão a tirar é que “o capital humano tem um papel preponderante no desenvolvimento do Interior”.

Foto: FRCH
Foto: FRCH

Quanto a promoção de edições futuras, em próximos anos, a organização diz não conseguir confirmar ainda. “Não sabemos ainda, é algo que gostávamos de fazer, mas não há nada garantido, temos de pensar, de nos sentar e falar”.

Os quatro painéis foram moderados pelos responsáveis de três autarquias e da CIMT – Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, entre eles Miguel Borges (Sardoal), Maria do Céu Albuquerque (Abrantes), Isaura Morais (Rio Maior)e Miguel Pombeiro (secretário-executivo da CIMT).

“Gestão do Capital Humano nas Empresas Regionais: Status Quo e Perspetivas de Futuro”, “Gestão do Capital Humano nas Instituições Educativas Regionais: Reflexões sobre o Presente e o Futuro”, “O Capital Humano Regional: Desafios no Novo Paradigma Organizacional”, “O Capital Humano no Sucesso das Organizações Regionais” foram os temas em debate, que conduziram à reflexão sobre o futuro do capital humano nas organizações e a sua importância entre os vários convidados e oradores, representantes de empresas, universidades, câmaras municipais e outras instituições de diversos pontos do país.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome