Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Olavo Bilac, D´Alva e Dora Maria nas Festas do Concelho

Olavo Bilac, D´Alva e Dora Maria são os destaques da animação musical das Festas do Concelho de Sardoal, que se realizam entre sexta-feira e domingo, de 20 a 22 de setembro. Segundo a organização “o programa foi pensado para os vários tipos de público, integrando grupos de diferentes estilos musicais”.

- Publicidade -

A abrir as Festas do Concelho, sexta-feira, dia 20 de setembro, vão estar os D´Alva, duo de Alex D´Alva Teixeira e Bem Monteiro, que prometem “um espetáculo de energia contagiante com a sua música eletrónica e pop”.

O cantor Olavo Bilac anima a noite de 21 de setembro (sábado) com um concerto de celebração dos 25 anos de carreira onde serão revisitados alguns dos seus temas de sucesso, como “Não voltarei a ser fiel” e “Fala-me de amor”.

- Publicidade -

Dora Maria apresenta o espetáculo “Fado na Praça” e convida alguns amigos para uma grande noite de fado, que terá lugar em 22 de setembro (domingo), Dia do Concelho, que assinala os 488 anos de elevação à categoria de Vila.

As Festas integram ainda a Mostra de Saberes e Sabores, que dará a conhecer o que de melhor se produz neste concelho e na região, e o XVII Festival Hípico em Freião (frente ao eucalipto grosso).

Pela Mostra de Saberes e Sabores, a Praça Nova acolherá cerca de 30 stands com artesanato variado, desde trabalhos em trapologia, tecelagem, bijuteria em diversos materiais, bordados e ponto cruz, objetos em cabedal e litografias. Além do artesanato, também haverá mostra da doçaria local, compotas, vinhos, licores, queijos e cerveja artesanal.

Diariamente, o palco da Praça Nova terá animação musical e haverá um espaço dedicado aos mais novos com atividades da “Meganimação”.

As Festas do Concelho 2019 celebram a elevação de Sardoal à categoria de Vila, por Carta de Mercê, passada por D. João III, em 22 de setembro de 1531.

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome