PUB

Sardoal: Obras em Panascos e Valhascos norte adjudicadas por 600 mil euros

A obra para substituição das condutas de água e repavimentação nas localidades de Panascos e Valhascos (zona norte) foi adjudicada na sexta-feira, dia 14, por mais de 600 mil euros de investimento da CM de Sardoal, através de endividamento municipal.

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, Miguel Borges, autarca sardoalense, referiu que “o processo de empréstimo e de visto do Tribunal de Contas está concluído: “precisamente hoje [sexta-feira, dia 14], fiz a adjudicação da obra à empresa que no procedimento concursal apresentou as melhores condições para estas duas obras, para Panascos e Valhascos norte”, considerando que esta é “uma necessidade de há muitos anos, há muitos anos que oiço falar nisto”, assumiu.

Quando questionado sobre o porquê de só agora ser feito este investimento, o autarca disse que a CM esteve “à espera de perceber se haveria neste quadro comunitário eventualmente alguma linha de financiamento em que pudéssemos enquadrar este projeto. Como não houve, então fizemos «à moda antiga», como costumo dizer, através de fundos próprios e de investimento através de empréstimo bancário. Se temos essa capacidade é para utilizarmos e ser bem utilizado em prol dos sardoalenses”, terminou.

PUB

A autarquia havia aprovado a contratação empréstimo numa das reuniões ordinárias de executivo camarário, em abril, e na ocasião Miguel Borges, presidente da CM Sardoal disse que a CM iria “aproveitar os 700 mil euros de capacidade de endividamento (…) para avançar com as obras de melhoramentos em Valhascos e nos Panascos que implica também melhorar as condutas de água para reduzir as perdas de água nestes locais”.

Miguel Borges (PSD), autarca da CM Sardoal, defendeu que a medida tomada pelo atual governo socialista "peca por pouco", relembrando que o ideal seria a abolição das portagens na A23. @ Foto: mediotejo.net
Miguel Borges, autarca da CM Sardoal, referiu que as obras nas duas localidades são “uma necessidade de há muitos anos”, tendo sido adjudicadas nesta sexta-feira, por mais de 600 mil euros.  Foto: mediotejo.net

“Há mais vida para além dos fundos comunitários”

Para Miguel Borges o facto de não haver apoio de fundos comunitários não pode ser impeditivo de “satisfazer esta vontade dos sardoalenses”. O autarca diz que “há mais orçamento para além dos fundos comunitários. A autarquia tem capacidade de endividamento, é claro que não tem nenhum conta bancária, mas tendo essa capacidade então temos de fazer a nossa gestão financeira também, de forma equilibrada, porque os  nossos investimentos não ficam por aqui”, salientou.

Segundo o presidente da CM, o concelho de Sardoal é o 3º do Médio Tejo “que mais investimento vai fazer no âmbito dos investimentos territoriais integrados”. O município tem neste momento um conjunto de outros investimentos, entre eles a Escola de Sardoal.

“Temos uma escola que queremos fazer e que também vamos lançar brevemente o procedimento concursal para a obra de construção da mesma, estamos a falar de 4 milhões de euros; falamos também de investimento na área da regeneração urbana e na área da eficiência energética”, ainda que este conjunto de investimentos tenham apoio de fundos comunitários, “mas há sempre os 15% que são responsabilidade do município. E somando todos, dá uma fatia muito grande daquilo que é o nosso orçamento”.

“Como tal, tem que ser bem gerido e tem que ser doseado ao longo destes anos”, concluiu Miguel Borges.

 

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).