Sardoal | Obras da nova escola deverão iniciar em setembro

Foto DR

O assunto marcou a reunião de executivo camarário desta quarta-feira, dia 8. Pedro Duque (PS) questionou sobre ponto de situação quanto ao visto do Tribunal de Contas para o arranque da obra da Escola Básica 1, 2, 3, e Secundária de Sardoal. Jorge Gaspar (PSD), vice-presidente da autarquia, presidiu à sessão, e explicou que se aguarda “a qualquer momento” confirmação de reprogramação de verbas por parte da CCDR Centro, após a qual o “processo será desbloqueado”. O investimento total aumentou para 4,4 milhões de euros com IVA, contando com mais 600 mil euros da reprogramação em causa.

Após esclarecimento pedido pelo vereador Carlos Duarte (PS) na reunião de executivo do mês de maio onde foi divulgada a falta de libertação de verbas pela ausência de declaração de compromisso financeiro do Ministério da Educação, foi a vez de Pedro Duque (PS) questionar sobre a previsão de arranque da obra da escola e ponto de situação quanto ao processo. Na ausência de Miguel Borges (PSD), que se encontra de férias, o vice-presidente da CM Sardoal Jorge Gaspar (PSD) presidiu à sessão e explicou ao nosso jornal que “toda a documentação já foi entregue, ficando a faltar a confirmação da aceitação de reprogramação de verbas pela CCDR”.

Jorge Gaspar explicou que “houve hipótese de reprogramar algumas verbas, uma vez que o primeiro concurso ficou deserto e tivemos que solicitar uma revisão ao projeto, aumentando consideravelmente”.

Após novo concurso e consignação, a Câmara de Sardoal tentou esta reprogramação “para que as verbas não fossem totalmente suportadas pelo município e todas as coisas estão encaminhadas para que isso aconteça”, disse o vereador.

Tudo porque da parte do Tribunal de Contas houve pedido para que a CCDR Centro fizesse essa confirmação, “que está para chegar a qualquer momento”. Logo que a reprogramação de verbas seja aceite, a informação chegará ao Tribunal de Contas e espera-se que o processo “seja desbloqueado de imediato”. A previsão para arranque da obra, que inicialmente seria a 1 de agosto, passa para início de setembro.

Recorde-se que o presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges (PSD), assinou no dia 7 de fevereiro o contrato de empreitada para a construção da Escola Básica 1,2,3 e Secundária de Sardoal. Um investimento que deverá chegar ao valor de 4,4 milhões de euros com IVA incluído, contando com mais 600 mil euros de reprogramação.

O prazo de execução da obra é de dois anos e meio, altura em que a nova escola estará concluída e a funcionar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here