- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Sardoal | Município implementa Plano de Contingência para o Covid-19

Na sequência do despacho n.º 2836-A/2020, a Câmara Municipal de Sardoal já implementou, nos edifícios e equipamentos municipais, o Plano de Contingência para o surto provocado pelo novo coronavírus, doença COVID-19 – entretanto classificada pela Organização Mundial de Saúde como pandemia. O assunto foi esta quarta-feira abordado em reunião de Executivo.

- Publicidade -

“Procedimentos principalmente internos na situação dos trabalhadores que não exclui a situação de aparecer alguém e manifestar um alerta e que possa ser feito o encaminhamento” através dos serviços municipais afirma o presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges.

Governo deu cinco dias aos institutos, organismos e empresas públicas para elaborarem planos de contingência para surto de Covid-19. Segundo a indicação do Governo o plano “não deve impedir a adoção de medidas imediatas constantes da orientação da DGS” e deve privilegiar o teletrabalho.

- Publicidade -

O objetivo passa, assim, por proteger a saúde de todos os que trabalham e frequentam os serviços municipais, antecipar estratégias e procedimentos que garantam a gestão dos serviços camarários.

No caso de uma Câmara Municipal “saber quais são as estruturas fundamentais do Município e se alguém que trabalha nessa estrutura essencial entrar de quarentena. Saber como será feito o trabalho. Por teletrabalho é uma hipótese mas obriga a que tenhamos a nossa estrutura informática em condições para, de um momento para outro, ter, por exemplo, 20 trabalhadores em teletrabalho”, explicou Miguel Borges aos jornalistas à margem da reunião.

- Publicidade -

O presidente considera “complicada” uma situação que envolva os Resíduos Sólidos Urbanos. Por isso, no Plano de Contingência do Município de Sardoal “há uma lista de prestadores de serviços ou de fornecedores para que as respostas essenciais não deixem de funcionar” indica Miguel Borges.

O Plano tem assim “um conjunto de normas criadas segundo indicações técnicas” com uma estrutura interna para acompanhamento e de definição de medidas, em articulação com as entidades de saúde e agentes de proteção civil.

“A sociedade não pode parar mas podemos deixar de fazer aquilo que é supérfluo, que não acrescenta nada, pelo contrário só prejudica. Ou seja, não é fundamental para o normal funcionamento das instituições” conclui.

O Plano de Contingência da Câmara Municipal de Sardoal COVID-19 foi desenvolvido com base nas orientações da DGS e está a ser divulgado junto dos trabalhadores dos vários edifícios municipais.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome