Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Mais 21 ecopontos no concelho para “melhorar eficácia” na separação do lixo

O Município de Sardoal encontra-se a “ultimar” uma campanha de sensibilização para a utilização correta dos contentores de resíduos domésticos, no concelho, deu conta esta quarta-feira, 5 de setembro, o presidente Miguel Borges, durante a reunião de Executivo.

- Publicidade -

O edil adiantou que, em articulação com o Município de Abrantes, a Câmara Municipal de Sardoal tenta que seja prestado, pelos Serviços Municipalizados (SMA), um serviço de limpeza dos contentores do lixo, à semelhança do que já acontece com o carro do lixo. Miguel Borges disse esperar que no futuro “noutras áreas possam ser criadas sinergias para aproveitar os recursos que temos na nossa região”.

“Temos de fazer uma boa gestão dos nossos recursos e do lixo que produzimos. Há formas de o fazermos. A separação diferenciada dos resíduos é muito importante” refere Miguel Borges (PSD), indicando que “brevemente no concelho de Sardoal existirão mais 21 ecopontos”, o que “possibilita a separação com maior facilidade e as pessoas terem uma maior proximidade dos pontos dessa separação”.

- Publicidade -

O lixo indiferenciado “tem um custo para o Município que os resíduos domésticos nos ecopontos não têm ” diz o presidente deixando a mensagem: “quanto mais separarmos menor é o encargo financeiro para o Município, maior a nossa disponibilidade para investir nesta ou noutras áreas”.

Miguel Borges considera importante “uma maior regularidade nas campanhas de sensibilização” até porque “notou-se a partir do momento que os sacos de plástico passaram a ser pagos, um prejuízo para o lixo”. O autarca lembrou o aproveitamento dos sacos das compras para colocação de lixo para depósito em contentores. Agora “o que vemos é despejar diretamente para o contentor o próprio balde do lixo, que provoca cheiros e pode provocar problemas de saúde pública e custos desnecessários” para os Municípios.

O presidente deu conta de uma recente reunião com a Valnor para articular “alguns princípios no sentido de apelar às pessoas por boas práticas, relativamente aos resíduos domésticos”.

Referiu que, entretanto, o carro do lixo do Sardoal passou a ser “lavado e desinfetado nas instalações dos SMA em boas condições como mandam as regras. As exigências da legislação atual obrigariam a que construíssemos um ponto de lavagem novo”. Mas “se Abrantes tem, se o carro passa lá todos os dias por que não apelar ao uso eficiente dos recursos que temos e a esta partilha?” questiona.

A questão da limpeza dos contentores foi levantada pelo vereador Pedro Duque, do Partido Socialista, dando conta de “algumas queixas de munícipes sobre maus cheiros” por falta de limpeza dos contentores.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome