PUB

Sardoal | Juventude sardoalense já tem um Balcão Ponto JA ao dispôr

O Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e o Município de Sardoal inauguraram na sexta-feira, 26 de outubro, o Balcão Ponto JA no Espaço Empreende da Loja do Cidadão. A inauguração contou com a presença do presidente do IPDJ, Vítor Pataco. O Balcão Ponto JA é um espaço público que disponibiliza informação e serviços de interesse para os jovens. De entre as várias valências, o Balcão Ponto JA permitirá apoiar o associativismo jovem, nomeadamente nas áreas de ocupação de tempos livres, do voluntariado, da educação não formal e da formação.

PUB

São agora quatro os concelhos do distrito de Santarém com Balcão Ponto JA. Além de Sardoal, inaugurado esta sexta-feira no Espaço Empreende da Loja do Cidadão, na presença do presidente do IPDJ, Vítor Pataco, e da diretora regional do IPDJ para Lisboa, Setúbal e Santarém, Eduarda Marques, Torres Novas, Ourém e Rio Maior também disponibilizam tal espaço complementado com diversas valências.

O Balcão Ponto JA é um espaço público que disponibiliza informação e serviços de interesse para os jovens. O novo espaço informativo dedicado fica situado na Loja do Cidadão (Rua 5 de Outubro, nº 61). De entre as várias valências, o Balcão Ponto JA permitirá apoiar o associativismo jovem, nomeadamente nas áreas de ocupação de tempos livres, do voluntariado, da educação não formal e da formação.

PUB

Inauguração do Balcão Ponto JA. O presidente do IPDJ, Vitor Pataco, e o presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges. Créditos: Paulo Jorge de Sousa

Nesse sentido, o presidente do IPDJ, Vítor Pataco, afirmou que tal parceria comprova o que “pode ser feito no relacionamento entre a administração central e local” considerando que o novo Balcão “trará vida ao Sardoal e à região onde está inserido”, lembrando que o IPDJ é a entidade responsável pela implantação das políticas públicas nas áreas de Juventude e Desporto.

A localização do Balcão Ponto JA no Espaço Empreende da Loja do Cidadão, que classificou de “multifacetado” é para Vitor Pataco “importante”, uma vez que “o jovem pode vir ao espaço estimulado por alguém da sua relação”, utilizador de outros serviços da Loja, “e que incentive à participação cívica do jovem”.

A tarefe não passa só por “complementar mas também ampliar” gerando uma “relação de proximidade com os cidadãos, satisfazendo as suas necessidades, referindo o Plano Nacional da Juventude que pretende “dar maior robustez ao sector da Juventude”.

Inauguração do Balcão Ponto JA

O Balcão desempenhará por isso, no entender do presidente, um papel relevante “na informação e no aconselhamento, porque sem informação não há participação”. Vítor Pataco aproveitou o momento para falar também do Orçamento Participativo Jovem Portugal, lembrando que a iniciativa existe em Portugal, país pioneiro, “há 30 anos” e que resultou de iniciativas locais.

Por seu lado, o presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges, classificou o dia de “muito importante” e disse que o espaço “veio complementar a Loja do Cidadão” e representa “o que pode ser feito em nome das políticas públicas”.

O autarca lembrou que o concelho de Sardoal “correu o risco” de ficar sem uma série de serviços públicos como o balcão das Finanças e “através de um espaço para o cidadão ficámos com mais serviços como o centro de Emprego e Formação”. Ontem foi o dia dos jovens, não só de Sardoal mas daqueles que “vivem num território do interior”, utilizando a sua habitual máxima “interioridade não é sinónimo de inferioridade” mas “temos de fazer por isso num País inclinado para o litoral”.

Até porque, o Balcão Ponto JA “vem dar resposta também aos concelhos vizinhos” acrescentou deixando um desafio aos dirigentes juvenis no sentido de conhecerem o espaço e perceberem as valências porque “é vosso!”, vincou.

Inauguração do Balcão Ponto JA. Vítor Pataco e Miguel Borges durante a assinatura do protocolo

E Adriano Martins é um desses jovens, atual vice-presidente da Associação de Jovens de Sardoal, uma coletividade que “tenta dinamizar os jovens do concelho, fazer experiências” muitas delas aplicadas em Lisboa, onde segue os estudos universitários, “para muitos jovens que no interior não têm essa hipótese” referindo-se a festas, workshops, palestras, como uma recente ação no Centro Cultural Gil Vicente sobre os perigos da internet, explicou ao mediotejo.net.

Para Adriano e para Paulo Gaspar, tesoureiro da Associação e um dos fundadores, o Balcão Ponto JA “é uma mais valia”. Dando conta de estar para breve “uma reestruturação da Associação”, Adriano assegura que “tudo será mais fácil com o apoio do IPDJ.

“Tendo alguém ao nosso lado, como quem podemos partilhar ideias, esclarecer dúvidas em vez da habitual troca de e-mails, será muito mais fácil”. O espaço oferece, também um gabinete para reuniões e trabalho e “sempre que necessário será alocado um funcionário da Loja do Cidadão para a prestação daquele serviço” explicou ao mediotejo.net o vereador Pedro Rosa, com o pelouro da Juventude.

Inauguração do Balcão Ponto JA. Adriano Martins (esquerda) e Paulo Gaspar da Associação de Jovens de Sardoal

A parceria entre o Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. e os municípios constitui então um passo “importante” no desenvolvimento deste projeto, pois permite alargar a prestação de informação de qualidade a um maior número de jovens, lê-se na nota de imprensa do IPDJ. Com este espaço, passa a dispor de uma rede com 54 espaços Ponto JA – 19 Lojas nas suas instalações e 35 em parceria.

Com a criação deste espaço na Loja do Cidadão, o Município de Sardoal pretende reforçar a participação cívica dos jovens do concelho em atividades sociais, económicas, culturais e educativas. Nestes espaços, os jovens podem aderir a programas do IPDJ e iniciativas do município dedicadas à juventude e desporto.

O Balcão Ponto JA terá o mesmo horário de funcionamento da Loja do Cidadão de Sardoal, ou seja, de segunda a sexta-feira das 09h00 ao 12h30 e das 14h00 às 16h30.

Inauguração do Balcão Ponto JA

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).