Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Jardim de Infância oferece yoga no próximo ano letivo

A reunião pública de Câmara Municipal de Sardoal de quarta-feira 22 de agosto, foi marcada por vários pedidos de apoio financeiro, inclusive de atletas do concelho, e solicitação de isenção de taxas, propostas todas aprovadas por unanimidade. Em destaque, a novidade nas atividades de apoio à família no Jardim de Infância de Sardoal que disponibilizará yoga aos mais pequenos já neste ano letivo 2018/2019.

- Publicidade -

As Atividades de Animação e Apoio à Família no Jardim de Infância de Sardoal apresentam, no próximo ano letivo, a arrancar em meados de setembro, uma novidade: o conceito yoga, anunciou o presidente da autarquia, na reunião de executivo.

“Os preços são os mesmos” avançou o presidente Miguel Borges (PSD), tendo em conta os “respetivos escalões do IRS e as cláusulas de isenção no caso de um dos elementos do agregado familiar estar em situação de desemprego”, acrescentou.

- Publicidade -

Por seu lado, o vereador Pedro Rosa (PSD) explicou que a novidade passa pelo yoga “por solicitação também do Agrupamento de Escolas de Sardoal”, tendo dado conta de “alguma instabilidade emocional em alguns miúdos”. Nesse sentido, afirmou, a autarquia entende que “a yoga pode, em paralelo com a atividade motora, trazer alguns benefícios”.

A proposta foi aprovada por unanimidade, pelos vereadores do Partido Social Democrata e do Partido Socialista.

O Jardim de Infância de Sardoal apresentará, assim, as seguintes atividades lúdico-pedagógicas: expressão musical, expressão motora, yoga, dança, hip-hop e jogos tradicionais.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome