Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal investe 650 mil euros na qualidade de vida de Panascos e Valhascos

O arranque das obras na rede de abastecimento de água potável e pavimentos nas freguesias de Alcaravela (Panascos) e Valhascos (zona norte) vislumbra-se num futuro próximo. Os procedimentos concursais das empreitadas foram publicados em Diário da República nos passados dias 21 e 22 de junho e o investimento, na ordem dos €670.000,00, será suportado pelo município.

- Publicidade -

Os procedimentos concursais para as obras de beneficiação da rede de abastecimento de água potável e repavimentação nas freguesias de Alcaravela e Valhascos foram publicados em Diário da República esta semana, nos dias 21 e 22, respetivamente. A primeira empreitada tem um valor base de €499.400,00 e a segunda situa-se nos €166.000,00, representando um investimento total de €665.400,00 que será suportado pelo município com recurso a crédito bancário.

O mediotejo.net falou com o presidente do município, António Miguel Borges (PSD) no final da reunião camarária desta quarta-feira, poucas horas antes do segundo anúncio de procedimento ter sido publicado, tendo o autarca destacado na altura que a decisão de avançar neste momento surgiu do “compromisso” assumido para com os munícipes e da urgência na realização destas intervenções, cujo início depende da aprovação do Tribunal de Contas.

- Publicidade -

As empreitadas implicam a substituição da rede de abastecimento de água potável na povoação de Panascos (Alcaravela) e a beneficiação do pavimento com a colocação de um novo tapete betuminoso a quente. Em Valhascos está prevista a substituição das condutas de água potável e a reabilitação de alguns arruamentos na zona norte da localidade.

Face à inexistência de financiamento previsto no atual quadro comunitário para esta área, António Miguel Borges referiu existir “mais mundo para além do Portugal2020”, o que levou o município a fazer “aquilo que era feito à moda antiga”. O processo implicou a consulta do mercado para financiamento e a contratação de um empréstimo no valor de €706.000,00 euros, aprovada pelo executivo camarário na reunião de 21 de abril e pela Assembleia Municipal na sessão realizada oito dias depois.

O cenário de algumas obras projetadas para o concelho “até 2020” é diferente pois, segundo o presidente do executivo sardoalense, “iremos conseguir fazê-las com o nosso orçamento”. Outras integram o PARU – Plano de Ação para a Regeneração Urbana, que será apresentado em breve e abrange um conjunto de ações a desenvolver no núcleo histórico consolidado da área de reabilitação urbana da vila de Sardoal.

Neste caso, as propostas apresentadas estão sujeitas a aprovação do Programa Centro 2020 – Programa Operacional do Centro, e a decisão dos gestores definirá quais irão avançar.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome