Sardoal | Floresta, ZIF e Bolsa de Terras em discussão no CC Gil Vicente

“Produção Florestal – que oportunidades?” será o mote para a sessão de esclarecimento vai ter lugar a 17 de janeiro, pelas 18h00, na sala multiusos do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. O objetivo é prestar esclarecimentos e informar sobre Zonas de Intervenção Florestal (ZIFs), Bolsa de Terras e outros apoios existentes no âmbito da produção florestal. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição, devendo esta ser feita até 16 de janeiro.

PUB

A sessão terá como oradores Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Nuno Morgado, Coordenador do Gabinete Técnico Florestal de Sardoal, e Luís Damas, Presidente da Direção da Associação de Agricultores dos Concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação.

A iniciativa, organizada pelo Município de Sardoal e pela Associação de Agricultores dos Concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação, decorre no âmbito do Protocolo de Colaboração, assinado em julho de 2016, entre a autarquia e a mesma associação.

PUB

Os interessados em participar devem efetuar inscrição, até 16 de janeiro, através do email gtf@cm-sardoal.pt ou pelo tlf. 240 850 050.

PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).