Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal: Exército assinou protocolo com Agrupamento de Escolas

O Exercito Português, através do Núcleo Preparatório do Regimento de Apoio Militar de Emergência (NP/RAME), situado em Abrantes, e o Agrupamento de Escolas de Sardoal assinaram esta quinta-feira, dia 21 de abril, um protocolo que tem como objetivo a frequência de alunos portadores de deficiência em sessões de equitação terapêutica e hipoterapia naquela instalação militar.

- Publicidade -

Ana Paula Sardinha, diretora do Agrupamento de Escolas de Sardoal, explicou ao mediotejo.net que “o que se pretende é desenvolver competências nos nossos alunos, atenção, concentração, autoestima, relacionamento interpessoal, todo o desenvolvimento biopsicossocial, porque a escola pública não dispõe de recursos necessários para trabalhar com este tipo de alunos e eles merecem todas as condições e nesse sentido estabelecemos este protocolo que nos vai permitir tornar estes alunos cidadãos mais capazes, mais ativos”.

Para já, este protocolo vai permitir que três alunos do Agrupamento de Escolas do Sardoal se desloquem, uma vez por semana, às sextas-feiras de manhã, às instalações do NP/RAME, para sessões de equitação terapêutica e hipoterapia.

- Publicidade -

“Espero que os alunos ficam habilitados com mais capacidades e preparados para uma vida mais capaz”, referiu, emocionada, Ana Paula Sardinha a propósito deste protocolo que terá a duração de um ano e que poderá ser renovado por mais outro ano, sendo intenção da direção da Escola de Sardoal “que seja alargado a outros alunos do nosso agrupamento”.

A assinatura do protocolo decorreu ao final da tarde desta quinta-feira, dia 21, no edifício dos Paços do Concelho de Sardoal, e contou com a presença do Tenente-Coronel Paulo Zagalo, Comandante do Núcleo Preparatório do Regimento de Apoio Militar de Emergência, em representação do Estado-Maior do Exército.

sardoal_protocol escola_exercito3 (Foto: mediotejo.net)
Professoras do Agrupamento de Escolas de Sardoal, militares do NP/RAME e os vereadores Pedro Rosa e Jorge Gaspar assistiram à assinatura do protocolo entre o Exército e o Agrupamento de Escolas de Sardoal (Foto: mediotejo.net)

Na ocasião, o Tenente Coronel Paulo Zagalo sublinhou que “o que estamos a fazer com este protocolo é cumprir a nossa missão porque, se o Exército virar costas à população, deixa de fazer sentido a sua existência”.

Ao mediotejo.net, o Tenente Coronel Paulo Zagalo explicou que este protocolo “utilizando competências e capacidades instaladas, permite aos jovens portadores de deficiências, cidadãos com necessidades educativas especiais, possam através da equitação terapêutica e da hipoterapia vencer barreiras de relacionamento, que possam aprender a ter comportamentos diferentes e possam mobilizar as suas competências através de uma maior compreensão daquilo que os rodeiam, ou seja, focalizam-se no essencial e deixam de lado o que é menos importante e desta forma conseguem, transferindo os afetos através do cavalo para o relacionamento humano estarem em condições de aprender e utilizar oportunamente os conceitos que lhe são transferidos”.

Desde 2010 que o Núcleo Preparatório do Regimento de Apoio Militar de Emergência disponibiliza à comunidade esta competência de hipoterapia e da equitação terapêutica, sendo que os agrupamentos de escolas de Abrantes, nº 1 e nº 2, “já têm, através de protocolos firmados com o Exército, a frequência de alunos com necessidades educativas especiais desde essa data”, referiu o Tenente Coronel Paulo Zagalo.

sardoal_protocol escola_exercito2 (Foto: mediotejo.net)
Desde 2010, o Núcleo Preparatório do Regimento de Apoio Militar de Emergência desenvolve o projeto “Da Escola para o Cavalo…com Afeto” que permite que alunos portadores de deficiência tenham sessões de equitação terapêutica e hipoterapia (Foto: mediotejo.net)

A aproximação ao cavalo por pessoas portadores de deficiência é vista como um grande benefício: “a minha verificação, porque eu passo com frequência nestas aulas, é que o crescimento do ser humano por via da hipoterapia se verifica, particularmente a quem não os acompanha diariamente, vê-se que se concentram mais facilmente e conseguem interagir com os humanos sem as resistências que por vezes teriam, uma das grandes dificuldades é o relacionamento com as outras pessoas, e ao perceberem que os cavalos não os julgam e os respeitam enquanto ser humano, entregam-se e a partir daí começa a haver um retorno deste investimento, ou seja, aprendem, querem aprender e dedicam-se à aprendizagem, esta relação de ensino-aprendizagem é claramente colocada como positiva na relação que existe com os jovens”, salientou o Tenente Coronel Paulo Zagalo acrescentando ainda que “é sempre um prazer e um gosto disponibilizar as instalações e o Exército tudo fará para estar presente nas comunidades em que está inserido”.

O Município de Sardoal é parceiro deste protocolo, uma vez que assegurará o transporte dos alunos em causa, entre o Sardoal e as instalações militares onde se realizam as sessões de equitação terapêutica e hipoterapia.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome