Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Executivo municipal avança com queixa crime por difamação nas redes sociais

Os três eleitos pelo PSD do executivo municipal de Sardoal – Miguel Borges, Jorge Gaspar e Pedro Rosa – apresentaram uma queixa crime no Ministério Público contra um munícipe sardoalense por difamação nas redes sociais. Esta já não é a primeira queixa crime que o presidente da Câmara Municipal de Sardoal apresenta por entender que “em política não pode valer tudo”.

- Publicidade -

Declarações proferidas nas redes sociais por um munícipe de Sardoal levaram o presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges (PSD), a anunciar na sexta-feira, 21 de agosto, que havia, em conjunto com os vereadores Jorge Gaspar e Pedro Rosa, efetuado uma queixa crime no Ministério Público contra um sardoalense, sem referir o nome da pessoa em causa dizendo, no entanto, aos jornalistas que o visado “não está politicamente no ativo mas já esteve”.

Os políticos, “que andamos nestes cargos públicos, não podemos de modo algum permitir que as pessoas digam algumas coisas que mancham a nossa honra, a nossa dignidade, a nossa forma de estar. Se o fizermos não estamos a defender a dignidade de um cargo público e eu tenho a obrigação de defender essa dignidade além de defender a minha honra”, disse Miguel Borges ao mediotejo.net.

- Publicidade -

O presidente explica que “aquilo que é feito por algumas pessoas e algumas entidades é denegrir de tal forma que faz com que aqueles que possam ser bons nestes cargos não estejam para se envolver” na política.

Segundo Miguel Borges “alguém insinuou que fizemos mal as coisas no Município. Deliberadamente e com objetivos políticos, por motivações políticas e que isso prejudicou alguns sardoalenses. A pessoa diz que não tem medo nenhum e que prova em qualquer lado. Então vamos a isso!”, afirma.

Em causa estará um alegado concurso para a contratação de recursos humanos e onde alguém se terá sentido prejudicado no acesso, alegadamente pelo atual executivo, acusa o visado nas redes sociais, sendo um atentado ao bom nome dos eleitos pelo PSD, alega, por sua vez, o executivo Municipal lderado por Miguel Borges.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome