- Publicidade -

Sardoal | Executivo aprova por unanimidade Moção sobre aeroporto em Tancos

Uma Moção da CIMT – Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que defende o aeródromo de Tancos como infraestrutura aeronáutica essencial para a região do Médio Tejo e para o interior do País, foi aprovada por unanimidade, com os votos favoráveis do PS e do PSD, na última reunião de Câmara Municipal de Sardoal, realizada na quarta-feira, 19 de fevereiro.

- Publicidade -

A Moção, aprovada por unanimidade pelo Conselho Intermunicipal do Médio, constituído pelos presidentes das Câmaras que integram a CIMT, a 28 de janeiro de 2020, propõe que seja realizada a recolha de estudos realizados no passado para a implementação de um aeroporto regional civil-militar, remeter a Moção para apreciação das comunidades intermunicipais de proximidade regional (Lezíria e Beiras e Alto Alentejo) bem como a todos os municípios desta região e empenhar-se junto da administração central para a realização, “quanto antes” de estudos “para a criação de remodelação ou construção de novas infraestruturas tendo em vista o desenvolvimento da região e da coesão nacional contribuindo, assim, para atenuar assimetrias de desenvolvimento nas zonas de baixa densidade e tão anunciadas publicamente pelo poder político nacional”.

A Moção “não é contra ninguém” sublinha o presidente da Câmara, Miguel Borges (PSD), tão pouco “contra o aeroporto X, Y ou Z, mas que o governo considere que a base militar de Tancos tem todas as condições para entrar dentro de um plano nacional aeroportuário e possa ser aqui colocado um aeroporto. Com baixos custos, com todas as condições favoráveis para que aqui possa ser uma realidade e pela centralidade que tem”.

- Publicidade -

Miguel Borges considera que o aeroporto em Tancos “é bom para a nossa região, bom para o nosso País e possa ser um fator de desenvolvimento da região, Possa criar uma nova centralidade em termos de desenvolvimento económico, com criação de postos de trabalho, com a criação de empresas em torno deste equipamento e não a deslocalização destas empresas para outras regiões do País”.

O autarca defende fazer sentido o aeroporto em Tancos “ser considerado como um terminal 3 do aeroporto da Portela”, em Lisboa, no entanto afirma que “esta sensibilização” chega com mais de um ano de atraso. Contudo, “mais vale tarde do que nunca”, acrescentou.

A Moção será submetida à aprovação da Assembleia Municipal.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).