Quinta-feira, Fevereiro 25, 2021
- Publicidade -

Sardoal | “Eucalipto Grosso” intervencionado por fragilidades no tronco

A árvore de grande porte, classificada como monumental, e conhecida por “Eucalipto Grosso”, localizada junto à Tapada da Torre, em Sardoal, foi intervencionada após serem identificadas fragilidades na estrutura do tronco devido a necrose. Troncos já haviam caído sem provocar danos, levantando contudo problemas de segurança, abordados na última sessão de Assembleia Municipal, em junho.

- Publicidade -

Assim, o Município de Sardoal solicitou ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, IP (ICNF) autorização para intervir no “Eucalipto Grosso”, e uma empresa especializada em abate, poda e escalada começou a intervenção no dia 2 de julho.

O eucalipto é considerado Monumento Classificado desde 1972, dada a sua extraordinária dimensão. Sendo uma árvore classificada, não pode ter qualquer tipo de intervenção sem autorização do ICNF.

- Publicidade -

Foi decidida a realização de uma intervenção mais incisiva sobre a árvore, a qual melhorará o estado sanitário e fisiológico, promovendo a sua estabilidade e garantindo a segurança do espaço envolvente. Após a primeira intervenção, de carácter urgente, a manutenção da árvore irá prosseguir nas próximas semanas, com vista à sua preservação.

O “Eucalipto Grosso” terá sido plantado em 1850, rondando os 168 anos. Da espécie Eucapitus Globulus Labill, tem 64 metros de altura e uma copa de 25 metros de diâmetro. Na época em que foi plantado, não terá sido o único eucalipto nesta zona – mas foi o único a sobreviver mais de século e meio.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).