Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal: Coletividades têm um “papel ímpar” para as comunidades – Miguel Borges

O presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges, disse este sábado que as coletividades mantêm um papel ímpar nas comunidades onde estão inseridas, sendo, muitas vezes, o local central para as pessoas se encontrarem, conviverem e socializarem.

- Publicidade -

As declarações do autarca decorreram no âmbito das Jornadas do Associativismo, que decorreram no sábado no Centro Cultural Gil Vicente, local onde decorreu a assinatura dos contratos programa entre a Câmara Municipal e as associações concelhias e onde foi também apresentado o novo Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo.

SRD2A sessão de abertura foi presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges, seguida de uma partilha de experiências com a presença de representantes da Filarmónica União Sardoalense, da Associação Recreativa da Presa e do Grupo Desportivo e Recreativo “Os Lagartos”.

- Publicidade -

“Outros contratos, com outras associações concelhias, se seguirão”, observou, tendo feito notar que os mesmos “são fundamentais no âmbito da delegação de competências municipais nas associações, entidades muito próximas das pessoas nas localidades onde estão implementadas, seja ao nível do desporto e da música”, entre outras.

SRD4Ainda no sábado, a autarquia promoveu um seminário “Associativismo Hoje” e que contou com a participação da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, da FAJUDIS – Federação das Associações Juvenis do Distrito de Santarém, e da Associação Médio Tejo Criativo.

SRD3“O que se pretendeu foi criar um dia de reflexão sobre o associativismo e também sobre outras formas das coletividades se autofinanciarem, para além dos proventos das atividades que desenvolvem habitualmente, seja ao nível da melhoria de equipamentos e infraestruturas, no âmbito do quadro comunitário de apoio, seja ao nível de ações de formação de dirigentes associativos”, ações importantes tendo em conta as exigências de hoje, ao nível da gestão e outras.

_DSC2851Fotos: Paulo Sousa/CM Sardoal

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome