Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | Câmara inaugura obras de requalificação das piscinas descobertas

As obras de requalificação das Piscinas Municipais Descobertas de Sardoal vão ser inauguradas esta quinta-feira, dia 1 de julho, com a presença do secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, Jorge Botelho. As piscinas abrem ao público no sábado, dia 3 de julho.

- Publicidade -

Em 2018, o Município de Sardoal apresentou uma candidatura ao programa de Beneficiação de Equipamentos Municipais (BEM) para a reabilitação das Piscinas Municipais Descobertas. Um investimento na ordem dos 411 mil euros, com 60% de financiamento.

As obras de reabilitação visaram a modernização do espaço, dotando a infraestrutura de condições que permitam um melhor usufruto por parte dos utilizadores.

- Publicidade -

A reabilitação da Piscina Municipal decorreu no âmbito de uma candidatura ao programa BEM lançado pelo Governo em junho de 2018 destinado à valorização de infraestruturas e equipamentos dos municípios do interior, tendo tido um investimento total de 411 mil euros, com um financiamento de 180 mil euros.

Após a apresentação da candidatura, a empreitada iniciou com um prazo de seis meses para execução (físico e financeiro), não sendo passível de renovação, a intervenção deveria estar concluída a 1 de abril de 2020, mas tal não aconteceu, com derrapagem dos prazos de conclusão devido a atraso na entrega de alguns equipamentos e em novos problemas para resolver em obra.

“Várias foram as razões para esta ‘derrapagem’ temporal. A covid-19 e o fornecimentos de alguns equipamentos têm essa responsabilidade mas não só. Numa piscina como a de Sardoal com bastantes anos em que nada foi feito, muitas vezes quando se começa em obra vai-se encontrando outras necessidades de intervenção”, justificou na época o presidente Miguel Borges, tendo feito notar uma obrigação de “alteração do projeto e dos trabalhos” e que o prazo de conclusão da empreitada também foi “dilatado no tempo”.

O programa BEM destinou-se à valorização de infraestruturas e equipamentos dos municípios do interior e conta com uma dotação de 3,5 milhões de euros, no âmbito da Cooperação Técnica e Financeira entre a administração central e as autarquias.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome