Sardoal | Bandeiras hasteadas pela primeira vez no oficial Dia da Freguesia

Foto: mediotejo.net

“Um sonho antigo, agora tornado realidade”, foi assim que descreveu o autarca Vítor Lopes Pires (PSD) durante a cerimónia que marcou a primeira celebração oficial do Dia da Freguesia, reconhecido constitucionalmente. Para o presidente da Junta, que durante 12 anos geriu os destinos da Junta de Freguesia de Sardoal, este é um sinal de “afirmação e revitalização”, algo que a freguesia merecia “pela sua longevidade e grandeza”.

PUB

O aviso n.º 8536/2017 publicado a 31 de julho em Diário da República, nº 146/2017, veio dar a oportunidade de, pela primeira vez, na manhã desta quinta-feira serem hasteadas oficialmente as bandeiras no edifício da Junta de Freguesia.

foto: mediotejo.net

Assim, o dia 21 de setembro marca o início de uma celebração condigna anual, num “contexto autónomo e oficial”, tendo sido proposto em Assembleia de Freguesia ordinária, a 16 de junho deste ano, e deliberado por unanimidade, sob proposta da Junta de Freguesia, tendo sido após aprovação e ratificação, enviado para registo oficial em Diário da República.

PUB

“Em 21 de setembro de cada ano, dia de S. Mateus, primitivo padroeiro da paróquia de S. Tiago e S. Mateus de Sardoal, por ter a convicção de que a instituição e comemoração deste dia pode ser um fator de unidade da Freguesia, contribuindo através do convívio e das atividades culturais para possibilitar a coesão social e fortalecimento da sua identidade coletiva que se pretendem cada vez mais fortes”.

Com Guarda de Honra ao som da Fanfarra dos Bombeiros Municipais de Sardoal, e após hastear de bandeiras, seguiram-se os discursos, perante membros do executivo municipal, e outros representantes de forças partidárias, instituições e entidades locais, bem como antigos presidentes de junta de Sardoal.

PUB

Vítor Lopes Pires referiu que este “momento histórico e de excecional importância para a freguesia de Sardoal e para o concelho”, pretende ser “um ponto de partida para incentivar gerações de agora e gerações vindouras a terem orgulho nas terras onde nasceram ou residem, criando dinâmicas para as manterem vivas e as fazerem progredir e desenvolver”.

Vítor Lopes Pires (PSD) termina a sua jornada à frente da Freguesia de Sardoal, tendo alcançando os mandatos permitidos por lei. Foto: mediotejo.net

Em contexto histórico, o presidente da junta recordou durante o seu discurso que dia 21 de setembro é dia de S. Mateus, o primeiro padroeiro da então Paróquia de Sardoal existente no século XIII, que no século XIX passou a Junta da Paróquia, e que só a partir de 1916 se tornou Junta de Freguesia. “Só muitos anos mais tarde, crê-se que no reinado de D. Afonso V, o orago da Paróquia de Sardoal, não se sabe ainda muito bem porquê, passou a ter a companhia de S. Tiago, passando por isso a designar-se Paróquia de S. Tiago e S. Mateus de Sardoal”, enunciou.

Vítor Pires agradeceu ainda, emocionado, a colaboração de Luís Manuel Gonçalves, que por questões de saúde não pôde estar na cerimónia, mas que foi ajuda “preciosa” sobre os estudos e investigações no âmbito da história sardoalense e das suas vivências em comunidade.

Oportunidade ainda para um balanço, em tom de despedida, num ato público que pode ter sido o último enquanto presidente de Junta de Sardoal. Vítor Pires esgotou os 3 mandatos permitidos por lei, terminando assim no mês de setembro uma jornada de 12 anos ao serviço da população sardoalense, algo que diz ter sido “uma honra”, considerando que “a obra” do seu legado foi a requalificação do Núcleo dos Moinhos de Entrevinhas.

Foto: mediotejo.net

Ainda assim, a vida política manter-se-á ativa, sendo que o autarca é um dos membros da lista candidata à Câmara Municipal de Sardoal pelo PSD, acompanhando o recandidato e atual presidente da CMS, Miguel Borges.

O presidente da Câmara mostrou-se agradado por estar presente na cerimónia em que se comemora pela primeira vez o Dia da Freguesia de Sardoal. O autarca reconheceu que “é um dia muito importante”, tendo notado que “as freguesias são o expoente máximo da política de proximidade que temos na nossa estrutura organizacional autárquica/política”.

Miguel Borges reconheceu o trabalho “feito todos os dias junto das populações” e que os autarcas das freguesias “compreendem, vêem, sentem e tentam resolver aquilo que são os problemas do dia-a-dia das suas populações”.

“É com grande honra que me associo a esta iniciativa, felicitando o senhor Presidente de junta e demais decisores que tiveram esta visão de a partir de agora assinalar este dia para que todos possamos relembrar que às vezes só damos por falta das coisas quando as perdemos, e é importante que não percamos estas políticas de proximidade e toda esta proximidade que as juntas de freguesia têm com as populações”, salientou o autarca.

No fim, e porque a ocasião foi de festa, cantaram-se os parabéns e partiu-se o bolo, num Porto de Honra, que agraciou os presentes na cerimónia.

A festa continuou, sendo que durante a tarde depois da missa da paróquia, foi a vez do convívio no Mercado, com porco no espeto, pelas 19h00. À noite, os fadistas da terra subiram ao palco acompanhados da Filarmónica União Sardoalense, estendendo assim os dias de festas do Concelho, que começam esta sexta-feira, celebrando os 486 anos da elevação a vila com aquilo que Sardoal tem de melhor.

 

Sardoal | Saiba como viver as Festas do Concelho até domingo

 

 

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here