Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal abre inscrições para programa de Voluntariado Jovem para a Floresta

O Município de Sardoal encontra-se a promover Projetos de Voluntariado no âmbito do Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas, do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ). Desta forma, decorrerão no Concelho de Sardoal, entre 1 de julho e 23 de setembro de 2020, dois Projetos: vigilância fixa e vigilância móvel em bicicleta. As atividades a desenvolver destinam-se a jovens entre os 18 e os 30 anos e terão lugar por turnos.

- Publicidade -

“À semelhança do que aconteceu nas edições anteriores, que foram um sucesso com reconhecimento inclusive a nível nacional”, disse na última reunião de executivo o vereador Pedro Rosa, com pelouro da Juventude.

O primeiro projeto “será com quatro jovens divididos em dois turnos, na Torre de Vigia em Santiago de Montalegre” e o segundo “centrado na vigilância móvel pelos vários locais do concelho com três jovens em bicicleta de acordo com as regras impostas pelo voluntariado. Os jovens têm direito a uma compensação que será paga pelo IPDJ e um seguro associado. Vão estar a colaborar connosco numa ação pedagógica que é a proteção da floresta e a prevenção do surgimento de alguma ignição. No ano passado um dos nossos jovens que estava na Torre de Vigia foi um dos primeiros a detetar um dos incêndios”, acrescentou Pedro Rosa, falando na aprendizagem dos valores da cidadania.

- Publicidade -

As candidaturas estão abertas. Mais informações e/ou inscrições junto dos Serviços de Ação Social do Município ou no Portal https://programas.juventude.gov.pt/florestas.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome