Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal | A tradição do Bodo ainda é o que era (Foto-reportagem)

A Festa do Espírito Santo (ou do Bodo) realiza-se 50 dias após a Páscoa. No Sardoal, a tradição destes festejos remonta a 1470. Em 1935 sofreu um interregno, tendo sido retomada pela Câmara Municipal e pela Paróquia em 1995 mas, por motivos vários, voltou a ser interrompida em 2008. Foi retomada em 2015, realizando-se agora de dois em dois anos.

- Publicidade -

Este domingo, voltou a haver missa ao ar livre, na Praça da República, com Guarda de Honra prestada pelos Bombeiros Municipais e pela Filarmónica União Sardoalense. Em seguida, teve lugar a Procissão até ao Convento de Santa Maria da Caridade.

Nesta Procissão participaram vinte jovens vestidas de branco, enquanto símbolo de pureza, que transportam à cabeça os tabuleiros com o pão benzido na Eucaristia. Estas jovens diferenciam-se pelas cintas coloridas que envergam, existindo quatro cores, uma por cada freguesia do Concelho. Outros figurantes, envergando trajes usados no Sardoal nos finais do século XIX, ocasião em que as festividades se realizavam com grande imponência e vasta participação do povo, também integraram o Cortejo.

- Publicidade -

A Procissão culminou com um almoço convívio no Largo do Convento de Santa Maria da Caridade, ao som da Filarmónica União Sardoalense.

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome