Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sardoal: A partir de hoje fala-se a linguagem universal do piano

O Sardoal é o ponto de encontro de pianistas conceituados de todo o mundo a partir desta sexta, dia 2, com o início do Encontro Internacional de Piano e o primeiro de muitos concertos. A abertura oficial decorre hoje, às 21:30, com a atuação dos professores da A2DV – Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne, e, até dia 6 de setembro, serão muitos os idiomas unidos pelas teclas no Centro Cultural Gil Vicente e em três capelas da vila. Confira o programa. As entradas são gratuitas.

- Publicidade -

Se o idioma fosse fundamental para percebermos a música, o piano do Centro Cultural Gil Vicente seria poliglota. O Encontro Internacional de Piano é um dos muitos eventos realizados ao longo dos últimos anos com pianistas conceituados a nível mundial. A fasquia tem subido, acompanhada pelo número de músicos e nacionalidades que atuaram no concelho até à data.

Pelas teclas do piano já passaram os dedos dos espanhóis Isabel Dombriz e Pedro Mariné, da russa Galina Zhukova, do ucraniano Maxim Kulagin, da portuguesa Joana Gama e dos premiados do Coimbra World Piano Meeting. Nesse último evento, realizado a 26 de janeiro, assinou-se o protocolo entre o município e a A2DV – Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne que assegura a realização de concertos descentralizados no Sardoal.

- Publicidade -

A escola, considerada uma das melhores da Europa, esteve representada pelo seu sub-diretor artístico, Manuel Araújo, que já tinha atuado no concelho em 2014 por ocasião das celebrações da Semana Santa. O recital de piano teve lugar no mesmo palco que agora recebe dezenas de alunos e alguns professores da A2DV para concertos, provas e audições.

A poucos dias de celebrar o 12º aniversário (17 de setembro), o espaço privilegiado da vila para iniciativas culturais é também visitado pelo fundador e diretor artístico da A2DV, o mestre Aquiles Delle Vigne, que o presidente da Câmara Municipal do Sardoal, Miguel Borges, destaca como sendo um “dos melhores pianistas do mundo”.

Para o autarca, o momento é “fruto do que tem vindo a crescer naturalmente ao longo dos anos” através do contacto regular com a academia de Coimbra resultante da parceria entre a Associação António Fragoso e a Musici Artis, de Bruxelas. O ano de 2016 representa a primeira de três “colheitas” na medida em que a iniciativa vai realizar-se anualmente até 2018.

Além do Encontro Internacional de Piano, o protocolo assinado em janeiro prevê a visita de músicos da A2DV em quatro ocasiões distintas por ano, levando novos idiomas ao concelho. Para já, até dia 6, no Sardoal vai falar-se português, italiano, espanhol com sotaque argentino, japonês, francês com e sem sotaque senegalense, moldavo e russo. Todos unidos pela linguagem universal do piano na competição pelo Prémio Sardoal Novo Talento.

A distinção atribuída aos dois melhores alunos representa um concerto solista no Sardoal e a participação na Academia de Verão do Mozarteum de Salzburgo através de uma bolsa de estudo, ambos no próximo ano. Os laureados de cada categoria (júnior, juvenil e sénior) são igualmente premiados e mostram porque merecem o prémio no último dia, a partir das 21h00.

À semelhança do concerto de encerramento, a entrada é gratuita para o público que pretender ouvir os professores da A2DV no dia 2 (21h30) e das jovens promessas nos dias 3 e 5 (19h00). O mesmo acontece nas provas de seleção das categorias júnior e sénior prestadas na tarde de domingo (15h00) e nas audições finais de terça-feira (juniores e juvenis às 10h30 e seniores às 15h00).

O piano do Centro Cultural Gil Vicente não será o único local a receber a mestria internacional. Miguel Borges acrescenta as capelas de Nossa Senhora do Carmo, Santa Catarina e Santana à lista, onde alunos e professores vão trabalhar durante os vários dias do evento. Aqui as portas estão fechadas e o objetivo apontado pelo autarca é o de “criar um ambiente em que o piano vai ecoar por esta rua entre a câmara e o centro cultural”.

O presidente da autarquia anfitriã do Encontro Internacional de Piano revela-se expectante com as atuações que considera serem “oportunidades únicas”. Algumas, revela, com jovens de 13 anos que “vão tocar peças fantásticas” e permitirão dizer no futuro que “este grande pianista mundial passou um dia pelo Sardoal”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome