Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Santarém | NERSANT e Politécnico identificam profissões emergentes na Lezíria do Tejo

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém e o Instituto Politécnico de Santarém, no âmbito do projeto financiado Get Innovation, realizaram um estudo onde identificaram as profissões emergentes na Lezíria do Tejo.

- Publicidade -

Nesse estudo, a NERSANT e o IP Santarém procuraram abordar de forma integrada, as temáticas relacionadas com as questões do emprego vs. desemprego, competências vs. qualificações e mercado de trabalho vs. sistema formativo / educativo no universo 4.0.

O documento deixa algumas recomendações para a Lezíria do Tejo e seu tecido empresarial, arrumadas em quatro eixos – Oferta Formativa; Laboratórios Colaborativos; Orientação Vocacional e Divulgação – para que a adaptação aos conceito de indústria 4.0 seja “mais uma oportunidade do que uma ameaça”.

- Publicidade -

Ao longo das suas mais de 170 páginas, o estudo aborda as relações laborais no quadro da Indústria 4.0, identifica novas competências e novas profissões e faz ainda um paralelismo entre dezenas de categorias profissionais associadas à região da Lezíria do Tejo, com as profissões emergentes. Neste campo específico, é detalhadamente analisado o caso do setor agrícola e dos subsetores industriais agroalimentar e metalúrgico e metalomecânico, com enfoque nas experiências e competências 4.0, nomeadamente automação por via de robôs, soluções 3D, entre outros.

De referir que o “Estudo para a Identificação de Novas Profissões na Lezíria do Tejo, no quadro da Indústria 4.0”, enquadra-se no projeto Get lnnovation – A caminho da Indústria 4.0, promovido pela NERSANT e pelo IP Santarém. Este projeto visou a preparação do tecido empresarial da sub-região da Lezíria do Tejo para a integração dos princípios da Indústria 4.0 nos seus sistemas organizacionais e produtivos, em linha com as orientações das melhores práticas de inovação e produtividade, assim como incentivar o desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras. O projeto contou com o apoio do Programa Operacional Regional – Alentejo 2020.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome