Santarém: “Cidade judiciária” poderá ter mais dois palácios da justiça

Os arguidos atuavam em São Miguel do Rio Torto, concelho de Abrantes, abastecendo consumidores em diversos locais dos concelhos de Ponte de Sor, Gavião, Abrantes e Mação, indicou o MP. Foto: DR

A antiga Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, poderá acolher mais dois palácios da justiça, um para albergar a Instrução Criminal, um arquivo central e uma “grande sala” de audiências e outro uma eventual extensão do Tribunal Administrativo e Fiscal.

PUB

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, disse à Lusa que o assunto está em cima da mesa desde o ano passado, tendo sido reafirmada a disponibilidade do município para a cedência do espaço durante uma visita de trabalho da Secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, realizada este mês à Comarca de Santarém, no âmbito da avaliação das alterações ocorridas com a entrada em funcionamento do mapa judiciário, em setembro de 2014.

“As plantas estão no Ministério [da Justiça] desde o ano passado”, disse Ricardo Gonçalves, adiantando que o município se dispõe a ceder dois edifícios da antiga EPC, ficando o Ministério da Justiça responsável pelas obras de adaptação.

PUB

“O novo mapa judiciário foi importante para Santarém e este será mais um passo na construção da Cidade Judiciária”, declarou.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here