Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Julho 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Saiba quais as alterações climáticas previstas para Tomar até ao fim do século

Mais calor, menos frio, menos chuva, secas e mais tempestades são as previsões de um grupo de especialistas acerca das alterações climáticas no concelho de Tomar até ao final do século.

- Publicidade -

Tomar foi um dos 26 municípios selecionados (o único na região do Médio Tejo) para um estudo sobre alterações climáticas que contempla a definição de estratégias de adaptação dessas alterações.

No documento onde constam as previsões para o clima em Tomar nas próximas décadas refere-se “o aumento dos fenómenos extremos, em particular de precipitação intensa ou muito intensa” e “tempestades de inverno mais intensas, acompanhadas de chuva e vento forte”.

- Publicidade -

Mas na média anual, as previsões apontam para “uma diminuição da precipitação, podendo variar entre 1% e 31% no final do séc. XXI”. Noutro ponto do documento aponta-se a diminuição do número de dias com precipitação, entre 9 e 30 dias por ano.

Os especialistas referem que nos meses de inverno não se verifica uma tendência clara (podendo variar entre -26% e +14%), projetando-se uma diminuição no resto do ano, que pode variar entre 7% e 30% na primavera e entre 2% e 36% no outono.

Com menos chuva, surgirão secas mais frequentes e intensas, cenário que se prevê estender a todo o sul da Europa.

Prevê-se um aumento da temperatura mínima entre 1ºC e 3ºC no inverno, sendo maior no outono (entre 2ºC e 5ºC). Tal vai traduzir-se numa diminuição acentuada do número de dias de geada.

A temperatura média anual deverá subir entre 1ºC e 4ºC, no final do século, com um aumento acentuado das temperaturas máximas no verão (entre 2ºC e 5ºC) e outono (entre 2ºC e 6ºC).

A previsão aponta para dias muito quentes com ondas de calor mais frequentes e intensas e um aumento do número de dias com temperaturas muito altas (iguais ou superiores a 35ºC), e de noites tropicais, com temperaturas mínimas iguais ou superiores a 20ºC.

Gerido pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), o projeto ClimAdaPT.Local tem como objetivo iniciar em Portugal um processo contínuo de elaboração de Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas e a sua integração nas ferramentas de planeamento municipal.

Para isso estão a ser formados técnicos de cada um dos municípios selecionados, e estão a ser desenvolvidas ferramentas e produtos que facilitem a elaboração e implementação daquelas estratégias procurando-se em simultâneo consciencializar os atores locais para o problema das alterações climáticas.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here