Riachos | Cortejo da Bênção do Gado regressa em julho e quer ter impacto nacional

A Câmara de Torres Novas já rubricou um novo protocolo de apoio entre o município e a comissão organizadora da Bênção do Gado, no Museu Agrícola, um histórico evento que regressa este ano a Riachos entre os dias 17 e 27 de julho com um cortejo que vai ser “mais enriquecido” em termos de tradições.

PUB

A Bênção do Gado é uma iniciativa popular da vila de Riachos, de cariz religioso, que tem lugar a cada quatro anos e envolve a população num grande cortejo dedicado à atividade agrícola. Este ano os festejos vão receber um apoio de 80 mil euros da autarquia, para além da logística.

Questionado pelo mediotejo.net, o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira (PS) explicou que a comissão da Bênção do Gado está apostada em reforçar o cortejo, por forma a que este possa tornar-se emblemático a nível regional e, inclusive, nacional. Neste contexto pretende-se investir mais nos trajes típicos, animais, carroças, etc, o lado mais tradicional deste evento.

PUB

A origem da Bênção do Gado perde-se na história de Riachos. A teoria mais credível sobre o início destes festejos está ligada ao descobrimento de um grande crucifixo com a imagem de Cristo, algures nos séculos XII ou XIII, enquanto homens da região lavravam os campos.

foto facebook Bênção do Gado

Estavam nos campos do Espargal, perto de Casais de Riachos (zona que hoje é Riachos e os terrenos do concelho da Golegã) quando os bois pararam os trabalhos e se ajoelharam. Algo impedia que eles seguissem com o lavoura. Verificando que a relha do arado estava a ser obstruída por algo, os lavradores cavaram a zona e descobriram uma grande cruz com uma imagem de Cristo, ainda hoje exposta na Igreja de Santiago, em Torres Novas: o Senhor Jesus dos Lavradores.

As festividades estão associadas à divindade católica. Sabe-se que no início do século XX se realizariam quase todos os anos, tendo havido um grande evento em 1937 para comemorar a luz elétrica e a fundação da Casa do Povo. A partir dessa data os registos tornam-se mais raros, passando-se quase 10 ou 20 anos sem que haja uma Bênção.

Bênção do Gado de Riachos (Torres Novas) de 2016. Foto: mediotejo.net

No ano de 2000 foi fundada a Bênção do Gado Associação Cultural que organizou o certame e definiu-lhe por fim a periodicidade de quatro em quatro anos.

Hoje obedece a dois momentos altos: a Festa religiosa, com a grande procissão do Senhor Jesus dos Lavaradores, e a Festa profana, com música noturna, espetáculos variados e o desfile da Bênção do Gado, atualmente um cortejo de tratores e carros a representar as atividades económicas da vila.

 

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).