- Publicidade -

Especial Abrantes | Retrato das Freguesias: Alvega e Concavada

No âmbito das Festas da Cidade de Abrantes, que assinala no dia 14 de junho o seu centésimo primeiro aniversário de elevação a Cidade, o mediotejo.net visita o Concelho, dando a conhecer um pouco da história de cada uma das 13 freguesias que o compõem.

Alvega e Concavada está situada na parte sul do Concelho, na margem esquerda do rio. A União das Freguesias tal como é desde 2013 tem origem em duas vizinhas: “Alvega” – que aparece pela primeira vez mencionada em 1194, em documento que atesta a doação feita por D. Sancho I das terras de Guindintesta à Ordem dos Hospitalários, e “Concavada” –  instituída por Decreto-Lei em 1985 a partir de alguns lugares que integravam Alvega.

O topónimo “Alvega” derivará da designação que os árabes davam a este local – Alrega, ou (teoria defendida por outros autores) será um topónimo híbrido com o artigo “al-“ seguido de vega “veiga”. “Concavada”, por sua vez, será uma variante da palavra latina “concha”, podendo a alusão dever-se ao mar e à hipótese de a aldeia ter sido fundada por fenícios, povo marítimo, do qual existem provas da sua presença no território. Outra interpretação, popular, atribui o nome ao apelido “Cuncas”, nome de uma família que veio à região fazer uma cavada, para depois aí se fixar.

Tem a palavra… José Felício, 53 anos, no cargo de Presidente da Junta pelo PS desde 2013.

Foto: mediotejo.net

O que tem de melhor e de pior a sua freguesia?
A Freguesia de Alvega e Concavada tem como ponto forte a sua proximidade com o Rio Tejo e com as acessibilidades muito boas, uma vez que é atravessada pela Estrada Nacional 118 e fica também muito perto da A23.

Como pior da Freguesia aponto a sua desertificação devido ao envelhecimento da população e à falta de emprego, uma vez que é uma freguesia rural. Este problema é comum a todas as freguesias nesta situação.

Como tem sido a relação da Junta de Freguesia com a Câmara Municipal?
A relação da Junta com a Câmara tem sido muito boa e não é por acaso que sou novamente candidato.

Que implicações teve a agregação das freguesias no seu território?
A agregação das Freguesias serviu para que futuramente deixe de existir alguma rivalidade entre a população. Eu, pessoalmente não sou a favor da União por uma questão de proximidade, que é uma das coisas que sempre defendi e me move.

Que dificuldades sente na gestão da freguesia?
A dificuldade em relação à gestão da Junta teve a ver com a União das Freguesia de Alvega e de Concavada, uma vez que existe alguma dificuldade da população em perceber que agora, como União, tem que haver uma boa distribuição de meios de forma equitativa. Existiam algumas diferenças na forma como estavam cuidadas as duas freguesias, a que se deve o facto de, na Concavada, devido à sua dimensão, ser mais fácil fazer a sua manutenção.

O que é mais gratificante no cargo de presidente de junta?
O mais gratificante no cargo de Presidente é a relação de proximidade com as pessoas. Este é o objetivo principal, que os problemas deles também passem a ser os meus.

Complete a frase: Não gostaria de terminar o meu mandato sem… concluir as obras que estão em curso e pedir desculpa às pessoas por alguma coisa que correu menos bem.

Jardim António Boto, Concavada

Retrato da Freguesia

Orago: São Pedro
Localidades: Alvega, Concavada, Casa Branca, Areia de Cima, Areia de Baixo, Lampreia, Monte-Galego, Ventoso, Tubaral, Portelas e Ribeira do Fernando.
Área: 75,85 Km2
População: 2.152 habitantes

Ordenação heráldica do brasão: 3 de novembro de 2014

Descrição do brasão:
Escudo de ouro, barco de negro, mastreado e cordoado do mesmo, realçado de prata e vestido de azul, vogando em campanha ondada de azul e prata de quatro tiras (representam a pesca, os portos fluviais e a navegação tradicional no rio Tejo), entre dois ramos de oliveira de verde, frutados de negro, postos em pala (representam a agricultura e a olivicultura que são actividades de grande tradição na Freguesia). Coroa mural de prata de três torres. Listel de prata com a legenda a negro, em maiúsculas “UNIÃO DAS FREGUESIAS DE ALVEGA E CONCAVADA”.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -