Recuperação de parque infantil de Tomar vai custar 70 mil euros

O principal parque infantil de Tomar, situado na zona desportiva, está fechado desde o dia 19 de janeiro e assim vai permanecer durante mais algum tempo, contrariamente às expectativas da autarquia que pretendia que o processo fosse mais célere. Também os pais desesperam pois deixaram de ter este equipamento para ali levarem os filhos a divertir-se, especialmente nos meses de verão e de férias escolares.

PUB

O vereador com o Pelouro da Juventude, Hugo Cristóvão (PS), informou que a reparação total deste espaço de recreação infantil está orçada em 70 mil euros. A autarquia já adjudicou a obra, num procedimento que ficou concluído em finais de julho/inícios de agosto mas a empresa entrou de férias pelo que ainda não se avançou com a empreitada.

IMG_8495
Parque está fechado desde 19 de janeiro Foto: mediotejo.net

O assunto dos parques infantis encerrados foi despoletado na reunião desta segunda-feira, 29 de agosto, pela vereadora Beatriz Schulz a propósito de um parque infantil que se encontra fechado há mais de um ano na Travessa Doutor José de Oliveira Baptista junto à Eb2/3 D. Nun’Álvares Pereira.

PUB

O vereador Hugo Cristóvão respondeu que este parque em concreto tem sido alvo de acções de vandalismo mas, referindo-se aos parques infantis no seu global, refere que os mesmos começaram a apresentar problemas de manutenção quase ao mesmo tempo, até porque foram construídos na mesma época, em que havia financiamento para este tipo de equipamentos.

“Ninguém mais do que nós gostaria que este processo já estivesse resolvido”, começou por dizer Hugo Cristóvão, acrescentando que o parque foi encerrado devido a várias situações, entre as quais um “ultimato” da ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica -, que poderia resultar em avultadas coimas para o município.

PUB

O vereador refere que os principais problemas incidem no estado de degradação dos materiais (piso, equipamentos e vedação), considerando que a “legislação é cega” quando obriga a que, por exemplo, ser obrigatório o manual de instrução dos equipamentos em português.

“Em alguns casos, já não é possível porque as empresas que os venderam já não existem e os equipamentos têm que ser retirados”, disse. No caso deste parque infantil junto ao Estádio, as superfícies (de borracha) estavam muito degradadas, devido ao sol, sendo este um material muito dispendioso.

“O primeiro orçamento que tivemos, só para o piso, era 50 mil euros, pelo que tivemos que procurar outras soluções”, avançou. Deste modo, junto aos equipamentos, nas superfícies de impacto, vai ter este material de borracha mas a solução será mista, ou seja, vai ter areia. Os equipamentos novos virão todos do estrangeiro.

IMG_8498
Requalificação vai custar 70 mil euros Foto:mediotejo.net

O vereador refere que o concurso público está terminado desde os primeiros dias de agosto mas a empresa que ganhou o mesmo foi de férias. “Perdemos um mês entre a adjudicação da obra e o seu início”, refere, acrescentando que já deu ordens para que seja feita pressão junto da empresa. O prazo previsto para a conclusão da obra é de 45 dias.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here