Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Dezembro 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

PSP com concurso aberto até 5 de abril para admissão de 1200 novos agentes

A PSP abriu o concurso para a admissão de 1.200 novos agentes, um processo que segue as orientações do ministro da Administração Interna para o recrutamento de mais mulheres e privilegiar elementos de minorias sociais.

- Publicidade -

Segundo o aviso publicado em Diário da República (DR), o concurso de admissão ao curso de formação de agentes da Polícia de Segurança Pública, bem como para a banda de música da PSP, vai estar aberto até 05 de abril.

O procedimento concursal aberto visa a constituição de reserva de recrutamento para preenchimento de, no máximo, 1.200 vagas para admissão ao Curso de Formação de Agentes (CFA) da PSP, refere o aviso que define as condições de candidaturas estabelecidas no despacho do diretor nacional desta polícia.

- Publicidade -

Este novo concurso segue as orientações gerais do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que num despacho de novembro de 2020, sugeria que se aumentasse para 20% o recrutamento de candidatas femininos e se privilegiasse o recrutamento de candidatos representativos da diversidade de contextos sociais e culturais, refere o documento.

No aviso, a PSP ressalva que “promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação”.

Em comunicado, a PSP sublinha também que “rejeita e combate qualquer forma de discriminação ou extremismo, independentemente da sua origem ou orientação”.

“Incentivamos todos os cidadãos que reúnam condições para o efeito e que desejem contribuir para uma sociedade mais segura e inclusiva a apresentar a candidatura para integrar a PSP, independentemente da sua ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual, sustenta esta força de segurança.

Os interessados em candidatar-se à PSP devem ter entre 19 e 27 anos e o 12.º ano de escolaridade, sendo 15% das vagas fixadas atribuídas a militares que prestem ou tenham prestado serviço em regime de contrato.

A candidatura é feita exclusivamente através do portal de recrutamento da PSP (https://recrutamento.psp.pt/).

Segundo a PSP, para o concurso de agente são utilizadas como métodos de seleção as provas físicas, de conhecimentos, de avaliação psicológica, entrevista profissional de seleção e exame médico.

Durante o exame médico, realizado por médico contratado pela PSP, são avaliadas as tatuagens existentes e outras formas de modificação corporal.

De acordo com as normas da PSP, são proibidas tatuagens nas mãos até à linha do pulso, no pescoço e cabeça, quando visíveis ao usar-se o uniforme, bem como as tatuagens que, em qualquer parte do corpo, contenham símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, rácica ou de incentivo à violência.

A PSP refere que são excluídos os candidatos que possuem tatuagens com estes símbolos exceto se manifestarem formalmente a intenção de as remover até final do concurso.

A PSP tem vindo a realizar uma campanha nas redes sociais para atrair jovens a concorrer a esta força de segurança, mostrando algumas vantagens da carreira, como a diversidade de funções, missões internacionais, acesso à carreira de chefe após cinco anos de serviço e o ingresso no curso de oficiais que tem 30% de vagas para a agentes.

A falta de candidatos para o curso de agentes da PSP tem sido uma preocupação manifestada nos últimos tempos.

Em novembro do ano passado, foram aprovados para o curso de formação 793 candidatos para 1000 vagas.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome