PSD visita Instituto Politécnico de Tomar e acusa Governo de não cumprir com reforço orçamental

Os deputados eleitos pelo círculo de Santarém, Isaura Morais, João Moura e Duarte Marques, reuniram na manhã de segunda-feira, dia 26, com a direção do Instituto Politécnico de Tomar, tendo confirmado que “desde há dois anos que o Governo tem pago apenas metade dos valores de reforço proposto pela Comissão de Acompanhamento constituída pelo próprio Ministro do Ensino Superior, o que dificulta bastante a gestão interna da instituição e qualquer planeamento futuro”. O PSD acusa o Governo de não cumprir a alteração feita ao Orçamento de Estado de 2020.

Na sessão, acompanhados do vice-presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Tomar, os deputados pretenderam conhecer as dificuldades do IPT, depois do alerta deixado pelo presidente do CCISP (Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos), que denunciou na Comissão de Educação do Parlamento “que o Governo não cumpriu ainda a alteração feita ao OE2020 que previa um reforço orçamental para os três Institutos Politécnicos de Santarém, de Tomar e de Castelo Branco”, lê-se em comunicado enviado à redação do mediotejo.net.

Segundo os deputados do PSD, – que já haviam denunciado que o Governo estaria a violar o Orçamento aprovado para 2020 e a desrespeitar a versão final aprovada em Assembleia da República – a direção do IPT admitiu que “desde há dois anos que o Governo tem pago apenas metade dos valores de reforço proposto pela Comissão de Acompanhamento constituída pelo próprio Ministro do Ensino Superior, o que dificulta bastante a gestão interna da instituição e qualquer planeamento futuro”. No corrente ano “nem o habitual reforço foi feito nem o valor somado ao orçamento inicial”.

PUB

O PSD recorda que foi aprovado em Parlamento com votos contra do PS “uma alteração à dotação inicial prevista para cada instituição, incluído desde o início ou valor equivalente ao reforço recebido no ano anterior”.

“O sub-financiamento crónico das instituições de ensino superior agravou-se ainda mais com os atípicos últimos meses de combate à pandemia que obrigaram a um aumento dos esforço de investimento das instituições enquanto ocorria uma redução das receitas próprias”, releva o PSD.

Quanto ao Instituto Politécnico de Tomar, que tem cerca de 2300 alunos oriundos de mais de 40 países e 167 docentes, entre os quais 90 professores doutorados, é “um pilar do desenvolvimento da região”.

Alerta o PSD que “as dificuldades em encontrar alojamento de modo a cumprir as regras de distanciamento social levaram mesmo alguns alunos a não se matricularem para este ano letivo, essencialmente por falta de vagas nas residências de estudantes que apesar de ter cerca 250 camas, pelas regras da DGS só podem cerca de 160 camas ocupadas”.

PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).