Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

PSD questiona Governo sobre poluição no rio Nabão em Tomar

Os deputados do PSD eleitos por Santarém questionaram o Governo sobre a poluição no rio Nabão, em Tomar, situação que consideram “um verdadeiro atentado que está a colocar em causa toda uma região”.

- Publicidade -

Numa pergunta entregue no parlamento, os deputados Duarte Marques, Nuno Serra e Teresa Leal Coelho questionam o Ministério do Ambiente sobre que informação possui sobre a situação e qualidade ambiental do Nabão no concelho de Tomar, se conhece “as principais razões e origem da poluição” e que iniciativas está ou irá desenvolver para combater os problemas ambientais no rio.

Os deputados recordam que Tomar tem património classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência ou Cultura (UNESCO) e que o turismo é uma das principais oportunidades de um concelho “onde a presença do rio Nabão é elemento central da sua geografia e da sua cultura”.

- Publicidade -

“A ameaça ao rio Nabão é uma ameaça a Tomar, à cultura da cidade e em especial aos cidadãos de Tomar”, afirmam no requerimento hoje enviado à Lusa.

Os deputados declaram estar “sempre ao lado das autoridades e dos cidadãos que queiram de facto combater a poluição, que de forma séria queiram encontrar as razões e focos de tais ameaças, que de forma corajosa queiram punir os responsáveis e que, construtivamente, queiram encontrar soluções e reformas que impeçam que problemas destes se repitam no futuro”.

O requerimento lembra que, “ao longo dos últimos anos, o distrito de Santarém tem estado sob ameaça de diversos problemas ambientais, alguns por culpa própria, mas muitas vezes por fatores externos ao próprio distrito, que têm colocado em causa a sustentabilidade ambiental da região”.

São referidos em concreto os problemas dos rios Tejo e Almonda, e de alguns dos seus afluentes, a que se juntam agora “relatos e evidências de focos de poluição no rio Nabão, em particular no concelho de Tomar”, denunciados por populares, por autarcas dos diferentes partidos e por associações ecologistas junto das autoridades competentes, em particular da Agência Portuguesa do Ambiente.

“A preocupação com o nosso ecossistema não tem ideologia ou partido, é uma causa que deve unir todos os que procuram um futuro sustentável para as gerações futuras”, afirmam os deputados social-democratas.

Numa outra pergunta entregue este mês no parlamento, o deputado comunista eleito por Santarém, António Filipe, questionou o Governo sobre os problemas que estão a ser provocados na freguesia da Sabacheira (Tomar) pelas águas residuais despejadas pela estação de tratamento de Seiça (Ourém), com impacto no rio Nabão.

Segundo António Filipe, a freguesia da Sabacheira, que “não assegura à sua população o saneamento básico, recebe os esgotos de Ourém, e fica com o ónus de poluir o rio Nabão, levando até à cidade de Tomar águas poluídas, escurecidas e espumosas, no que constitui um verdadeiro crime ambiental”.

No seu requerimento, o deputado do PCP perguntava ao Ministério do Ambiente “se tem conhecimento dos danos ambientais provocados pelas descargas da Estação de Tratamento e Águas Residuais de Seiça no rio Nabão e que medidas tenciona tomar para que seja corrigida a situação existente, de modo a salvaguardar a qualidade de vida das populações afetadas”.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here