PUB

proTEJO reflete sobre controlo e fiscalização da qualidade da água em seminário online

O proTEJO – Movimento pelo Tejo e o Município de Vila Franca de Xira promovem o seminário online (webinar) ‘Tejo Vivo e Vivido – Seminário para a recuperação do rio Tejo e seus afluentes’, sob o tema “O controlo e a fiscalização da qualidade da água”. A sessão vai decorrer no sábado, dia 12 de dezembro, às 15h00, e a abertura estará a cargo da secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa.

PUB

Este seminário tem como finalidade “conhecer e refletir sobre o controlo e fiscalização da qualidade da água e sobre a intervenção das instituições para assegurar que as águas residuais tratadas após a sua utilização nas diversas atividades humanas (a agricultura, pecuária, indústria e consumo humano) apresentam uma qualidade que permita uma maior reutilização ou a sua devolução ao meio hídrico em condições que assegurem o bom estado ecológico das massas de água dos rios e ribeiros”, lê-se em nota de imprensa.

Impõem-se, portanto, saber “se seremos capazes de alcançar um equilíbrio entre a satisfação das necessidades humanas e ecológicas”, acrescenta a mesma nota.

PUB

Pretende-se ainda “perspetivar quais os meios de caráter instrumental e humanos que importa ainda implementar com vista a alcançar a eficiência e a eficácia do controlo e fiscalização da qualidade da água, nomeadamente, ao nível da legitimidade e capacidade de recolha de amostras e da obtenção de prova”.

Os promotores do seminário convidam os cidadãos e as populações ribeirinhas da bacia do Tejo a participarem no seminário, com transmissão online nas redes sociais da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira:
Facebook (https://www.facebook.com/camaramunicipalvfx)
YouTube (https://www.youtube.com/c/CâmaraMunicipaldeVilaFrancadeXira)

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).