Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Proteção Civil avisa população para tempo frio e seco

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu hoje um aviso à população sobre as previsões de descida da temperatura e vento intenso para os próximos dias, fatores meteorológicos que vão “acentuar o desconforto térmico”.

- Publicidade -

O aviso à população da Proteção Civil surge após contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê uma diminuição da temperatura mínima a partir da madrugada de sábado, nas regiões do interior do norte e centro, voltando a descer no domingo, podendo chegar aos menos quatro graus.

Segundo o IPMA, o vento vai soprar forte nas terras altas do centro e sul, estando também prevista a formação de gelo e geada nas regiões do interior norte e centro.

- Publicidade -

Face às previsões meteorológicas, a ANPC alerta para os riscos de “intoxicação por inalação de gases devido a inadequada ventilação de habitações aquecidas com recurso a lareiras e braseiras”, de “incêndio em habitações em resultado da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias elétricas e circuitos elétricos” e “formação de gelo em troços úmbrios de estradas”.

Em comunicado, a Proteção Civil recomenda à população que evite a exposição prolongada ao frio e a mudanças de temperatura bruscas, envergar várias camadas de roupa folgada e adaptada à temperatura ambiente, proteger as extremidades do corpo com gorro, cachecol, luvas e meias quentes e ingerir bebidas quentes, bem como ter especial atenção às braseiras e lareiras, os que podem causar intoxicação e conduzir à morte devido à acumulação de monóxido de carbono.

A ANPC aconselha ainda a uma adequada ventilação das habitações, a adoção de uma condução defensiva e ter especial atenção aos locais da estrada onde seja suscetível a formação de gelo e a uma dedicação especial aos grupos da população mais vulneráveis, como crianças, idosos, pessoas portadoras de patologias crónicas e sem-abrigo.

Em comunicado, o Instituto Nacional de Emergência Médica alerta também para os cuidados que a população deve ter com o frio, recordando que “a exposição a baixas temperaturas, no interior e no exterior, podem causar riscos sérios ou letais para a saúde”.

O INEM chama a atenção para a hipotermia e as queimaduras como as emergências médicas relacionadas com o frio, alertando também para o perigo de incêndio ou de intoxicação por monóxido de carbono associado ao aquecimento das divisões, com recurso a lareiras, aquecedores ou braseiras.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome