Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Prejuízos do tornado de 2010 ainda não foram pagos

O processo arrasta-se há seis anos. As promessas sucederam-se, tal como os governos, e em fevereiro deste ano o Ministério da Administração Interna anunciou que o processo de apoio às vítimas do tornado de 2010, que assolou os concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere e Sertã, estaria concluído até ao final de abril. Mas o que é certo é que estamos em julho e os pagamentos ainda não foram efectuados.

- Publicidade -

De acordo com o apurado pelo mediotejo.net, o processo não ficou, no entanto, parado. Em Tomar e Ferreira do Zêzere as entidades competentes, nomeadamente o Comando Operacional Distrital de Santarém, em articulação com a Proteção Civil e Juntas de Freguesia, estiveram no terreno para proceder à verificação dos trabalhos efetuados após a destruição causada pelo tornado.

O responsável pela Proteção Civil de Tomar, Comandante Carlos Gonçalves, avançou-nos que a Proteção Civil acompanhou os técnicos do Comando Distrital de Santarém na verificação dos trabalhos efetuados, os quais procederam ao levantamento de mais informações e recolheram fotografias das obras. Estiveram também presentes nesta comitiva os presidentes das Juntas de Freguesia.

- Publicidade -

O papel da Proteção Civil de Tomar foi apenas de acompanhamento, como conhecedores do território visitado. Relembrou que, na data do tornado, em 2010, os dados sobre os diferentes casos foram remetidos para o então Governo Civil de Santarém, mas com a extinção deste organismo, o processo transitou para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, a qual esteve no terreno a averiguar os trabalhos e irá, após conclusão do processo, proceder aos pagamentos.

Presente na comitiva, o presidente da União de Freguesias de S. João e Santa Maria, Augusto Barros, referiu que, no total, foram aferidos 42 processos no concelho de Tomar. Já na União de Freguesias de Alviobeira/Casais, segundo o presidente da junta, João Luís Alves, foram visitadas 25 habitações, todas com os projetos de indemnização aprovados.

Em fevereiro foi efetuada a análise documental das 123 candidaturas admitidas, tendo as mesmas sido alvo de uma avaliação. Dessa avaliação, resultou a intenção de concessão de apoios a 99 beneficiários, cujas candidaturas foram consideradas elegíveis.

Considerando que a esmagadora maioria das candidaturas foi suportada com base em orçamentos e que a concessão de apoios públicos obriga a rigorosa fundamentação, a Estrutura de Coordenação e Controlo (ECC) determinou que os Comandos Operacionais Distritais de Santarém e Castelo Branco (no caso da Sertã), em articulação com os municípios envolvidos, procedessem à verificação dos trabalhos efetuados e, se possível, à recolha de faturas, o que aconteceu agora em Tomar e Ferreira do Zêzere. De seguida, terá lugar uma última reunião da ECC para a decisão final dos apoios a conceder a cada beneficiário.

Posteriormente, o processo seguirá para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, entidade que é titular da conta de emergência e que efetuará os pagamentos.

O presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, Jacinto Lopes, confirmou ao mediotejo.net que as referidas entidades “andaram no terreno, no mês passado”, visitando as casas, na companhia de presidentes de Junta. “Houve muita gente que fez pedidos e, pelo pouco que sei, foi tudo analisado. A partir daí não tive mais nenhum feedback. É expectável que se venha a receber alguma coisa, mas não sabemos quando.”

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome