- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Populações ribeirinhas protestam hoje em Lisboa contra poluição do Tejo

Cerca de 300 pessoas provenientes das comunidades ribeirinhas do Tejo são esperadas hoje em Lisboa numa manifestação convocada pelo Movimento pelo Tejo – PROTEJO, em protesto contra a poluição do maior rio ibérico e seus afluentes.

- Publicidade -

Em declarações à Lusa, Paulo Constantino, porta-voz do movimento ambientalista com sede em Vila Nova da Barquinha, no distrito de Santarém, disse que a ação de protesto “vai decorrer em Lisboa por dois motivos”, tendo destacado “a importância do Tejo para todas as comunidades ribeirinhas e da reserva natural do estuário do Tejo para os lisboetas”, e a “pressão junto da sede do poder político para aumentar a fiscalização e travar os crimes” ambientais.

“O objetivo é, por um lado, chamar a atenção dos lisboetas para os problemas da poluição do Rio Tejo, com casos identificados essencialmente a montante de Lisboa e com graves prejuízos para as comunidades ribeirinhas e para o próprio estuário do Tejo e, por outro, reafirmar ao poder político que a impunidade dos agentes poluidores tem de acabar de imediato e lembrar a necessidade de reforço dos recursos humanos e respetiva formação, enquanto agentes fiscalizadores ambientais”, defendeu.

- Publicidade -

Para esta manifestação “em defesa do Tejo”, que vai decorrer entre o Cais do Sodré e o Terreiro do Paço, com início às 15:00, o dirigente do movimento PROTEJO apelou à participação dos residentes na área metropolitana de Lisboa e perspetivou a participação de “algumas centenas de pessoas, talvez cerca de 300”, englobando representantes das comunidades ribeirinhas e associações ambientalistas.

Foto: mediotejo.net

As autarquias de Vila Nova da Barquinha, Entroncamento e Torres Novas, todas do distrito de Santarém, disponibilizaram autocarros para a população que queira participar na iniciativa.

- Publicidade -

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome